API

O que são webhooks e como usar um agora mesmo, em menos de 2 minutos

06/07/2018
webhook

Quem é empreendedor ou ocupa uma função importante em uma empresa precisa estar sempre atento a muitas, mas muitas informações mesmo! 😫

Por exemplo: ficar de olho na conta corrente e saber se os recebimentos estão sendo feitos nas datas corretas.

Fácil? É, basta acessar seu bankline, ou mesmo seu gerenciador financeiro, e, de vez em quando, ficar a par da situação.

Mas tem coisa mais chata que parar o que está fazendo toda hora para correr atrás de informações, não apenas essa, mas tantas outras?

Com webhooks não é preciso que você – ou sua ferramenta – envie um pedido para saber se uma ação ocorreu em outro software, a informação é enviada automaticamente, de forma passiva, isso é:

Você nem precisa perguntar que o webhook já respondeu! 🤖

E isso é muito importante na hora de desenvolver automatizações em seu negócio, deixando de se ocupar de tarefas repetitivas e ganhando mais tempo para tocar seu negócio de forma estratégica.

Ainda não ficou claro para você o que são webhooks?

A gente explica!

Saiba mais: Automatizar processos, veja como a Pluga pode te ajudar!

O que são webhooks, afinal?

Para ficar mais fácil de entender, vamos a uma metáfora:

Imagina que você está cuidando de uma criança gripada e precisa monitorar a febre dela para aplicar um remédio, se necessário.

Como você é uma pessoa cuidadosa, você verifica a temperatura da criança a cada meia hora.

Agora, pense que legal seria, em vez de ter que ir lá e medir a temperatura toda vez, usando um termômetro, se você tivesse um dispositivo que te avisasse que a criança está com febre, sem ter que fazer a medição.

Essa é a lógica por trás dos webhooks: os dados chegam instantaneamente de uma ferramenta para outra, sempre que uma ação ocorre, sem intervalos de verificação, é instantâneo!

Vantagens dos webhooks: integre a ferramenta que quiser!

Os webhooks são especialmente importantes para quem quer ter mais liberdade para definir exatamente que tipo de informação em um determinado sistema desencadeará uma ação específica na outra ferramenta, como mostra a imagem abaixo:

webhook

Se você usar uma automatização via API, por exemplo, ela tem tudo isso prontinho para você, o que já vai facilitar muito sua vida. Só que são ações específicas nas 2 pontas: a ação A na ferramenta X gera a ação B na ferramenta Y.

Já um webhook é desenvolvido para desencadear automatizações pré-definidas na ferramenta ou sistema de chegada, independentemente da origem da informação.

Assim, você pode fazer com que uma ação qualquer que você vai escolher, no sistema de sua preferência, vai gerar a ação B na ferramenta Y.

A ponta de “reação” das automatizações é fixa, mas é você quem escolhe qual será o “gatilho”.

Isso vai poupar muito do seu trabalho e tempo de desenvolvimento.

E como todo mundo sabe, tempo ⏳ é dinheiro! 💵

Veja algumas ferramentas que usam webhooks:

  • Shopify: avisa sobre vários eventos relacionados a pedidos, como pedidos pagos, atualizados e criados, clientes, carrinho, etc.
  • SendGrid: envia dados de eventos e análises de e-mails.
  • Twilio: avisa outros aplicativos que mensagens de texto foram enviadas.
  • Papertrail: fornece alertas em tempo real para o monitoramento da integridade do servidor.
  • Github: atualiza os aplicativos sobre os repositórios e as ações realizadas em relação a eles.
  • Foursquare: notifica os aplicativos quando os usuários fazem check-in.

Confira nossa central de ajuda com alguns tutoriais prontos para integrar ferramentas via Pluga Webhooks.

Como funcionam os webhook?

Webhooks enviam dados em tempo real entre suas ferramentas ou sistemas para a URL do webhooks.

É dessa forma que você vai automatizar suas tarefas.

Para isso, podem ser usados dois formatos, JSON ou XML, entenda as diferenças entre elas:

  • O XML é uma sintaxe básica que pode ser usada para compartilhar informações entre aplicações, permitindo reutilizar o código com objetivos diferentes no outro sistema ou ferramenta.
  • O JSON é um formato mais leve de troca de informações entre sistemas. Significa JavaScript Object Notation, mas não quer dizer que só pode ser usado com JavaScript.

Como funcionam os webhooks na Pluga?

Na Pluga você terá a sua disposição uma série de webhooks para transportar dados de qualquer ferramenta ou sistema para outra ferramenta já integrada pela Pluga.

Veja esse passo a passo de como funciona um webhook na Pluga:

webhook

Alguns detalhes importantes:

  • Os dados devem ser enviados em JSON. Você pode escolher o formato de JSON que quiser.
  • O Pluga Webhooks aceita diversos tipos de variáveis, como strings, integers e booleans, só não aceita arrays.

Quer saber mais? Confira agora: Pluga Webhooks

Aproveite e conheça alguns Webhooks da Pluga, prontinhos para você usar:

You Might Also Like

close

Odeio tarefas manuais!

Compilei 11 dicas dos empreendedores mais eficazes do mundo para melhorar minha produtividade. Quer ver?

Receba durante 11 dias dicas incríveis que irão te ajudar a:

check
check
check

Melhorar a sua produtividade;

Ter mais tempo para curtir a vida (e não surtar);

Revolucionar sua forma de trabalhar!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.