Empreendedorismo

Como abrir uma fintech? Primeiro, abra sua mente!

05/07/2019
Como abrir uma fintech

Então você que saber como abrir uma fintech? 🤔

Legal! 👍

Nada menos ambicioso em seu planos? 😎 Certeza?

Ok, bacana! Você realmente tem um objetivo bastante desafiador pela frente. 😬

Neste post, poderíamos te dar diversos conselhos e dicas de como abrir uma fintech. Começando pela captação do capital necessário. Já pensou nessa parte? Pois é… 💵💵💵

Mas, para isso, você precisa estar preparado! Você teria que, primeiro, ter duas coisas muito importantes já prontas:

  • Uma boa ideia 💡
  • Um plano de negócio que faça sentido 🎯

Por isso, resolvemos passar para você 3 conceitos importantes que, com certeza, vão te ajudar a descobrir como abrir uma fintech:

  1. Inovação Disruptiva
  2. Design Thinking
  3. Modelo de Negócio Canvas

Aproveite a leitura!

Hábitos de empreendedores altamente eficazes

Leia também: Como conseguir um investidor anjo? Ter uma equipe fundadora de alto nível é fundamental!

Como abrir uma fintech: 3 conceitos que você precisa dominar

Fintech, vale recordar, é a união de “finanças” com “tecnologia”.

Tratam-se de startups que usam a tecnologia para prestar serviços financeiros de forma inovadora.

E isso, você vai ver, tem muito a ver com o s 3 conceitos que vamos passar.

1- Inovação disruptiva

Quando se fala em inovação disruptiva, muitos imaginam ideias mirabolantes e totalmente fora da caixa.

Na verdade, a inovação disruptiva, como foi definida por seu idealizador, Clayton Christensen, não é bem isso.

Uma inovação disruptiva acontece quando alguém percebe que existe uma lacuna no mercado que não está sendo atendida. Isto é: uma demanda por um serviço ou um produto que não existe ou que, se existe, é ruim, insuficiente ou insatisfatório.

Assim, quando alguém teve a ideia de intermediar empréstimos entre investidores e pessoas físicas que precisam de dinheiro, tudo isso online por meio de um aplicativo, percebeu essa carência no mercado:

  • De um lado gente querendo investir, mas, como não são bancos, não podem emprestar com juros viáveis.
  • De outro, pessoas que precisam de dinheiro, mas não tem acesso a crédito em seus bancos.

Pronto: uma fintech criou esse aplicativo e atendeu a essa demanda latente.

Essa é uma boa maneira de como abrir uma fintech: usando a inovação disruptiva para ter uma ideia inovadora.

Detalhe! 3 características de uma inovação disruptiva:

  1. Não é uma melhoria, é um novo produto ou serviço
  2. Mais acessível, não é caro
  3. Cria um novo modelo de negócio

Confira este vídeo de Harvard, em inglês, que explica muito bem o conceito:

Agora que você já teve a ideia, que tal descobrir a melhor maneira de oferecer esse produto ou serviço ao seu público-alvo?

É isso que nós vamos ver em seguida!

Veja também: Conheça os 8 tipos de Fintech e descubra como elas já estão participando de sua vida e de seus negócios

2- Design Thinking

Segundo Tim Brown, um dos grandes divulgadores do Design Thinking, esta metodologia nada mais é do que propor soluções inovadoras sob a ótica do consumidor final.

Isto é: tudo deve ser feito para transformar uma ideia na melhor solução possível – dentro de um preço viável – para que o consumidor a aproveite da melhor forma.

Assim, quando os idealizadores da fintech de intermediação de empréstimos citada acima decidiram que a melhor forma de viabilizar isso era por meio de um aplicativo mobile, pode ser que tenham usado a metodologia do design thinking para chegar nessa solução.

Veja quais são as 4 etapas do Design Thinking:

  • Imersão: uma equipe multidisciplinar analisa sob diversos ângulos o problema que se quer resolver, sempre com ajuda de possíveis usuários finais. Para isso, se usam pesquisas, observações de campo, entrevistas e outras técnicas de interação para entender o comportamento das pessoas.
  • Análise: após coletar os dados durante a imersão, eles são organizados e estruturados para que se possam tirar as melhores conclusões a partir deles.
  • Ideação: com essa massa de informações à sua disposição, a equipe pensa na melhor solução para que a ideia atenda aos consumidores finais de forma ideal.
  • Prototipagem: com base na ideação, é criado um protótipo que será testado junto ao público-alvo. Ele será gradativamente melhorado, a partir desse feedback dos usuários finais, até que possa ser lançado  no mercado.

Quer entender ainda melhor como abrir uma fintech com ajuda do Design Thinking? Então, confira mais este vídeo de Harvard (em inglês):

Você refinou sua ideia para a fintech e já sabe a melhor forma de oferecê-la ao público. Mas e seu plano de negócio?

3- Modelo de Negócio Canvas

Quanto vai custar? Quem recusrsos você precisa? Qual seu diferencial competitivo?

Tudo isso você pode conseguir elaborar rapidamente com o chamado Canvas Model.

Ai, será muito mais ágil e prático descobrir como abrir uma fintec baseada em sua ideia.

Em resumo, o Modelo Canvas é um quadro (canvas) com 9 divisões onde você deve responder a 4 perguntas principais:

  1. O quê (vamos vender)?
  2. Para quem?
  3. Como?
  4. Quanto (vai custar)?

Cada uma dessas perguntas se subdivide em várias outras, de forma que você conseguirá preencher os nove campos do canvas.

Veja este template, criado pela Business Model Generation:

Como abrir uma fintech

E para que tudo fique ainda mais claro, dê uma olhada neste vídeo produzido pela Siteware:

Este post também pode interessar a você: Como conquistar o primeiro milhão: dicas de gestão empresarial de quem chegou lá

Ficou claro para você como abrir uma fintech usando essas 3 metodologias consagradas?

Não se aventure em nenhum negócio sem antes fazer um excelente planejamento. Por isso, confira os links apresentados, procure livros sobre o tema e monte um plano de negócios perfeito para sua fintech!

Agora, depois de descobrir como abrir uma fintech, que tal deixá-la extremamente produtiva? Então, baixe nosso e-book gratuito e saiba como:

crescimento da empresa hub empreendedor

You Might Also Like

close

O que os

EMPREENDEDORES MAIS EFICAZES

fazem e você não?


Separamos os 5 hábitos que os CEOs da Airbnb e Amazon usaram para criar empresas líderes de mercado


Com esse e-book você saberá:

check
check
check

Como a visão revolucionária de Brian Chesky, fundador da Airbnb, gerou uma startup de US$ 30 bi;

Quais são os segredos da rotina de Richard Brenson, dono de um império com mais de 400 empresas

Tenha tudo isso e mais!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.