Empreendedorismo

A estrutura de uma agência é o limite de seu sucesso?

06/10/2017
estrutura de uma agência

Agências trabalham com ideias. E ideias vem do trabalho de pessoas. Assim, além dos softwares, hardwares, equipamentos, utensílios e até imóveis que sua agência usa, o maior patrimônio que ela possui são os profissionais e a quantidade de trabalho que conseguem entregar.

Nesse contexto, como escalar sua agência sem que ela se torne inchada e burocrática?

Nesta postagem, vamos analisar o desafio de fazer seu negócio crescer, levando em conta os limites da estrutura de uma agência.

Saiba mais: Chega de chute: Dicas de produtividade provadas pela ciência

A estrutura de sua agência está preparada para crescer?

Existem negócios que podem crescer muito sem a necessidade de remodelar drasticamente sua estrutura.

Um exemplo do Rio de Janeiro é a fabricante de sucos do do bem, que compra frutas de grandes produtores, além de pequenas cooperativas. A do bem pode escalar muito a produção, por conta dos parceiros estratégicos, sem necessariamente aumentar drasticamente os custos fixos (a do bem não precisa, por exemplo, comprar novas fábricas de produção se a demanda aumentar muito).

Até pouco tempo atrás, apesar de já vender milhares e milhares de caixas de sucos, a do bem ainda ficava em um pequeno escritório no bairro de Ipanema. Será que o tamanho da equipe (e do escritório) mudou após a venda da startup para a gigante Ambev? 💰

Uma empresa SaaS, que vende softwares como serviço, pode ter um cenário semelhante. Com o software desenvolvido e a infraestrutura de TI em ordem, uma equipe enxuta pode oferecer suporte e fazer vendas para uma faixa ampla de clientes.

Digamos que a empresa pode chegar, em alguns casos, a 200 ou 300 clientes sem ter que investir em ampliação da estrutura.

Mas isso é possível em uma agência de marketing? Infelizmente não, veja porque.

Por que a estrutura de uma agência limita seu crescimento?

Para uma agência funcionar ele precisa de alguns recursos caros e poucos escaláveis.

Profissionais talentosos:

Agências empregam profissionais caros, valiosos e que dominam conhecimentos complexos. Não é de uma hora para outra que se consegue um programador, designer ou redator que dê conta do recado.

E mais: existe um limite físico e mental para que esses profissionais entreguem um serviço de qualidade.

Uso intensivo de tecnologia, softwares e equipamentos:

Agências de marketing, principalmente as digitais, fazem uso intensivo de tecnologia e equipamentos. Não adianta ter 2 designers (ou programadores, ou redatores) se a agência só tem um computador para eles compartilharem ou não tem os softwares necessários para o seu trabalho.

Da mesma forma, bancos de imagens, programas gráficos, ferramentas de automação de marketing, CRM, gestão financeira e outras, não podem se manter na versão freemium a partir de determinado volume de operação da empresa.

Por mais que o uso de SaaS tenha barateado o acesso a determinadas ferramentas digitais, sempre representam um custo recorrente para as agências.

Por outro lado, algumas ferramentas web podem ser usadas por vários funcionários com a mesma conta, como é o caso do SEMrush, por exemplo, gerando um melhor aproveitamento desse recurso.

Equipes enxutas:

Exatamente por ter um alto custo de mão-de-obra, a estrutura de uma agência de marketing costuma ser dimensionada no limite operacional. Assim, um ou dois clientes a mais podem significar a necessidade de contratações e melhoria da infraestrutura.

Dados divulgados pelo Panorama das Agências Digitais 2017, produzido pela Rock Content em parceria com a Resultados Digitais confirmam essa percepção em números, veja:

42,3% das agências tem de 2 a 5 funcionários, sendo que 14,6% delas são representadas por empreendedores individuais, em outras palavras: mais da metade das agências tem 5 ou menos funcionários.

Outro ponto interessante e que só confirma como as equipes das agências já estão no seu limite de atuação: em 70,5% delas os sócios, exclusivamente, são os responsáveis pela aquisição de novos clientes.

Por fim, o ticket médio é menor que R$ 2.000,00 para quase metade das agências (47,6% delas), o que mostra que para cada novo cliente adquirido, o valor de investimento na estrutura de uma agência para atender esse cliente não pode ser alto.

Com todos estes números e fatos, qual a solução para escalar seu negócio, fazendo o possível para não alterar a estrutura da agência de marketing?

Algumas soluções possíveis:

Estas são algumas das prováveis ações que você pode tomar para aumentar a produtividade de sua agência. Mas em seu negócio, como você tem feito para enfrentar este desafio de crescimento? Você já conhecia essas soluções, tem alguma dúvida sobre elas?

Deixe sua pergunta ou contribuição nos comentários.

 

You Might Also Like

close

O que os

EMPREENDEDORES MAIS EFICAZES

fazem e você não?


Separamos os 5 hábitos que os CEOs da Airbnb e Amazon usaram para criar empresas líderes de mercado


Com esse e-book você saberá:

check
check
check

Como a visão revolucionária de Brian Chesky, fundador da Airbnb, gerou uma startup de US$ 30 bi;

Quais são os segredos da rotina de Richard Brenson, dono de um império com mais de 400 empresas

Tenha tudo isso e mais!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.