Gestão Empresarial

[Quando 1+1=3] Por que usar softwares diferentes para cada área da minha empresa?

06/12/2016

*Guest post feito por Luis Lourenço, CEO do Plug CRM, software de CRM online para pequenas e médias empresas

Desde pequeno, sempre gostei de carros esportivos. Era apaixonado por Porsches conversíveis, mas gostava da agressividade dos Mustangs e Lamborghinis. Meu sonho de infância era trabalhar na BMW ou ir na fábrica da Mercedes Benz, só para fazer um teste drive e acelerar a mais de 180 km/h numa Autobahn alemã. Ah! Não podemos esquecer da Ferrari, claro.

Na faculdade, tudo mudou: a obsessão era um carro bonito, mas que tivesse o menor consumo possível. Queria um motor que tivesse o mesmo gasto na gasolina, que eu teria numa passagem de ônibus. Conforto? Ah, não importava tanto. Estava a procura de um Uno, Palio, Gol, Celta ou algum desses populares que fizesse 15 km por litro na cidade.

Depois de formado, comecei a admirar os off-roads. Comecei a ter um estilo de vida mais aventureiro e queria muito um Jeep, um Troller ou até mesmo uma Land Rover. E tem mais… Eu nunca fui uma pessoa “do campo”, mas queria ter uma Hilux ou Amarok, uma dessas picapes que parecem um caminhão e sobem uma montanha em 80º verticais. Além de conseguir fazer um passeio tranquilo na areia movediça.

Depois de um tempo, comecei a pensar: “e se alguém fizesse um carro esportivo que fosse rápido e veloz como uma Ferrari, tivesse o consumo de um Gol e ainda pudesse fazer trilhas e andar no meio de uma estrada, como uma Amarok?”

A resposta mais certa é: “Ficaria uma droga!”

A história acima foi contada para um cliente, quando ele me questionou o porquê do Plug CRM não fazer e-mail marketing e não registrar informações de faturamento, financeiras.

O pato não corre bem, não nada bem e não voa bem.

Recorrentemente, algumas empresas nos procuram, querendo uma ferramenta que faz tudo: financeiro, marketing, projetos, RH, funil de vendas, relatórios disso, daquilo, etc. Em resumo, ele quer uma Ferrari, com consumo de Gol que ande na lama como uma Amarok. O que apesar de parecer uma boa ideia, não funciona, especialmente numa empresa.

Naturalmente, as empresas buscam softwares que melhorem o desempenho da equipe causando o mínimo de impacto possível na empresa. Isso faz total sentido. Porém, muitas vezes, isso é associado a fazer a implantação de um único sistema que “faz tudo”, que, à primeira vista, parece ser algo simples e trivial, de forma que as ferramentas com “tudo” certamente serão as melhores. Mas, ao analisar essa ferramenta, certamente o empresário não pensa nos problemas que poderão vir a acontecer ou não consegue mapear as possíveis dores de cabeça. Resolvi listar algumas:

  • A ferramenta “faz tudo” não é excelente em quase nada. São tantas coisas para se prestar atenção, que muitas funcionalidades podem ficar complexas, difíceis, etc.
  • Contratando uma ferramenta “faz tudo”, você paga por coisas que não precisa. Por exemplo: pra que comprar algo que tem gestão de projetos, se eu vendo produtos? Por que ter estoque, se vendo serviços?
  • A ferramenta “faz tudo” demanda altos custos de manutenção, suporte, infraestrutura, etc. Eventualmente, a “faz tudo” demanda uma implantação, que na maior parte das vezes é cara, demorada, etc.
  • A “faz tudo” te engessa. Em vez de ter flexibilidade de customização para implementar uma estratégia, você passa  a ter problemas com relação à ferramenta. A menos que você pague caro por isso.
  • Se quiser sair da “faz tudo”, você terá um altíssimo custo de troca, gerando mais problemas, mais resistência, mais dores, mais tempo perdido, etc. Você terá que escolher entre ficar na “faz tudo” ou aturar a “faz tudo”.
  • A “faz tudo” ficou pra trás: como esse tipo de sistema é “gigantesco”, demanda uma programação extensa, alto número de funcionários envolvidos, etc, a evolução da ferramenta é muito lenta. Sendo assim, o mercado vai evoluir, seus concorrentes vão evoluir, novos sistemas vão surgir, novas tecnologias… e você, com o “faz tudo”, vai ficar parado no tempo.

Hoje, no mercado, você tem oferta de ferramentas diversas, especializadas naquilo que realmente são boas. Exemplo: você pode ter um software de CRM, focado em CRM, que os profissionais dormem e acordam pensando em CRM, com funcionalidades que melhorem seu processo de vendas, gestão de negócios e relacionamento com o cliente, preocupados com seu desempenho nas vendas e relacionamento, com profissionais experientes nessa área, produzindo conteúdos sobre CRM, etc, etc.

Além disso, ao usar esse CRM, seu hábito de uso será totalmente diferente do uso de um email marketing, por exemplo. Veja: numa empresa com 9 vendedores e 1 marketing, você tem 10 pessoas usando o CRM 8 horas por dia, no mínimo, durante todos os dias da semana, fazendo anotações, ligações, envios de e-mails, etc. Nessa mesma empresa, 1 pessoa acessa o e-mail marketing, 3 vezes na semana, fica 20 minutos online, mas faz um disparo para 100 mil pessoas nesse tempo.

Percebeu como os hábitos de consumo mudam? Isso acaba refletindo na infraestrutura e, consequentemente, no preço que você vai pagar.

Agora replique isso para ferramentas de gestão financeira, marketing, projetos, BI, repositório de arquivos, etc.

As melhores ferramentas, são focadas e especializadas

Procure na web e rapidamente verá que as ferramentas que tornam sua empresa mais produtiva, fazem uma implementação mais rápida e tem as melhores funcionalidades, são as que são focadas e especializadas na resolução daquele “problema”. E o melhor: a maior parte dessas ferramentas, pelo fato de serem ágeis, podem ser integradas.

É muito melhor que sua empresa tenha uma ferramenta de 100% marketing, integrada com um software 100% de CRM online, que uma ferramenta 50% cada uma das funções. Em resumo, 1+1 é mais que 3.

Em vez de buscar uma “faz tudo” achando que vai controlar tudo “num só lugar”, pense que sua empresa pode ter ferramentas especializadas, que vai controlar tudo “num só lugar”, mas somente das pessoas que realmente interessam, gerando uma produtividade maior e uma velocidade maior para sua empresa. Fora que elas poderão ser integradas, gerando melhores resultados.

É melhor ter uma Ferrari e uma Amarok alternando na garagem que uma “Ferrarok” no mecânico.

You Might Also Like

close

Odeio tarefas manuais!

Compilei 11 dicas dos empreendedores mais eficazes do mundo para melhorar minha produtividade. Quer ver?

Receba durante 11 dias dicas incríveis que irão te ajudar a:

check
check
check

Melhorar a sua produtividade;

Ter mais tempo para curtir a vida (e não surtar);

Revolucionar sua forma de trabalhar!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.