Marketing

Como fazer um roadmap e encontrar o caminho do sucesso para seu produto

06/09/2019
Como fazer um roadmap

Está com o projeto de um novo produto nas mãos, ou mesmo de uma startup?

Se você quer transformar essa grande ideia em realidade, precisa se organizar e ter certeza de que esse conceito de produto tem mesmo um mercado disposto a comprá-lo.

Neste post você vai aprender como fazer um roadmap de produto passo a passo e alcançar o sucesso que tanto deseja.

curso de produtividade por e-mail

Saiba mais: Roadmap: o que é essa ferramenta de gestão de projetos? Qual o significado?

Como fazer um roadmap de produto em 7 passos

1- O que o cliente quer que se faça por ele?

Clayton Christensen foi o cara que cunhou o termo “Inovação Disruptiva”. Mas apesar de ter ficado muito famoso por isso, essa não foi a única contribuição que este professor de Harvard trouxe para a administração de empresas.

Em um artigo assinado por ele e outros colegas, Christensen alerta para o fato de que as empresas que buscam inovar com novos produtos ou serviços devem descobrir “a lista de tarefas de seus clientes”.

Assim, ao notar que eles querem fazer alguma coisa, mas que não há uma solução no mercado para isso, é hora da empresa arregaçar as mangas e tratar de criar um roadmap de produto.

Esse é apenas o primeiro passo. Veja como fazer um roadmap de produto completo seguindo as próximas etapas deste processo.

Você já tinha ouvido falar em inovação disruptiva? Então, confira este vídeo do próprio Christensen explicando essa metodologia:

2- Alinhe os objetivos da empresa com essa tarefa que o cliente quer realizar

Muito bem, você percebeu que existe uma lacuna no mercado e que o público-alvo que sua empresa normalmente visa tem uma necessidade que não está sendo atendida.

Mas essa oportunidade é mesmo relevante para sua empresa?

É importante alinhar os objetivos estratégicos do negócio com o lançamento desse novo produto. Caso contrário, ou o projeto não receberá a atenção e os recursos necessários, ou ele será bem-sucedido, mas não levará a empresas a uma posição de vantagem competitiva diante de seus concorrentes.

Portanto, não tem como fazer um roadmap de produto sem verificar se ele atenderá aos objetivos estratégicos do negócio.

3- Desenvolva uma visão do novo produto

Você já tem uma visão geral da “tarefa” que seu público quer ver resolvida. Mas sabe mesmo exatamente o que ele quer?

Desenvolva uma clara lista das características, atributos e funcionalidades que seu produto precisa ter para atender aos desejo e necessidades dos clientes.

4- Teste essa visão com clientes reais

Antes de despender esforços e recursos, teste se sua visão do produto corresponde àquilo que os clientes desejam. Não tem como fazer um roadmap de produto sem testar sua viabilidade primeiro.

Uma das maneiras mais usadas para se fazer isso é usando um MVP, Minimum Viable Product, em inglês, ou Produto Minimamente Viável, em português.

O que muitos não entendem é que o MVP não é uma versão reduzida de seu produto que você começa a vender como um teste de mercado. Não é nada disso! 🚫

Trata-se de uma maneira de mostrar o conceito do produto ao cliente. Não precisa ser realmente funcional, mas basta servir para testar se a ideia é válida.

Veja o exemplo do AirBnB: para testar sua ideia, os fundadores da empresa aproveitaram uma convenção de design em sua cidade e criaram um site simples oferecendo quartos em seus apartamentos para quem não achasse hotel. Conseguiram 3 hóspede e, assim, validaram a ideia que deu origem a maior empresa de hospedagem do mundo, atualmente.

Este artigo de nosso blog pode interessar a você: Roda presa? Solte o freio-de-mão e aprenda como montar uma startup com o mestre

5- Defina a ordem de criação dessas funcionalidades: o cronograma do projeto

Produto validado? O que precisa ser feito? Hora de criar o cronograma de tarefas que serão realizadas, passo a passo, para que a ideia se transforme na visão validada.

Defina recursos, equipes e prazos.

Assim, se você vai criar algum tipo de site, por exemplo, defina uma data para a criação de seu logo e identidade visual. Depois, o layout da página inicial e das demais páginas. O que vem depois? A programação? E em seguida? Defina cada uma dessas etapas.

6- Teste cada nova funcionalidade com os clientes, antes de prosseguir

Esta é uma características indispensável para quem usa um roadmap ágil, principalmente se for um roadmap scrum.

Hein? 😯 Do que vocë está falando? 😬

Metodologias ágeis foram criadas para o desenvolvimento de softwares, principalmente a metodologia ágil scrum. Já há algum tempo elas foram adaptadas para o desenvolvimento de todos os tipos de produtos e até para gestão de projetos e equipes.

Basicamente, dentre outras características que você pode conferir no Manifesto Ágil, elas pregam que nenhum progresso pode ser realizado sem que se valide antes com os clientes finais se realmente o produto com aquela nova funcionalidade atende às suas necessidades.

E essa regra é muito usada também em modelos convencionais de roadmap de produtos.

Portanto, use um protótipo, faça uma pesquisa online ou um focus group, por exemplo. Mas antes de achar que aquela fase do roadmap está concluída, teste antes de passar para o próximo passo.

Assim, depois de criar o logo do site que demos como exemplo no passo anterior, faça uma pesquisa online com possíveis clientes e veja se gostam dele. Validado isso, faça o mesmo com o layout das páginas. Ajustou essa parte para atender aos clientes?  Então, a cada nova funcionalidade programada, teste com seus clientes antes de dar o próximo passo.

8- Siga em frente até o lançamento do produto no mercado

Agora é uma questão de ir realizando cada uma das atividades de seu cronograma, testá-las e seguir em frente. Faça isso até que o novo produto esteja pronto e possa ser lançado no mercado.

Lembre-se que os próprios materiais de divulgação e estratégias de vendas também fazem parte do roadmap do produto.

Portanto, também devem ser validados e testados antes de serem usados.

E aí? Achava que um roadmap de produto fosse tão trabalhoso? Pois é! Para as coisas darem certo, não basta ter uma “ideia genial”. Essa ideia precisa realmente ter um público que deseje fazer uso dela. E seguindo as etapas deste roadmap, você vai alcançar esse objetivo!

Será que sua ideia é tão boa quanto a de grandes empreendedores? Então, baixe nosso e-book gratuito e descubra maneiras de ser tão produtivo quanto eles:

Hábitos de empreendedores altamente eficazes

You Might Also Like

Your Heading Here

close

​​As 17 ferramentas mais usadas 

pelas principais startups do Brasil​


Além das principais ferramentas usadas por startups como a Resultados Digitais e a Pluga, separamos os melhores hacks que vão permitir que você:

 

check
check
check

Aplique os 5 hábitos essenciais que os empreendedores mais eficientes do mercado não deixam de fazer;

Fuja da Síndrome de Burnout e tenha um time mais produtivo (e engajado)

E muito mais!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.