Marketing

Veja como fazer um projeto de pesquisa de marketing usando ferramentas gratuitas

04/09/2019
Como fazer um projeto de pesquisa de marketing

Conhecer o mercado 🛒, seu público-alvo 🎯 e a atuação dos concorrentes é fundamental para qualquer negócio que deseja atingir o sucesso. 🏆

E como não dá para descobrir tudo isso com um passe de mágica 🎩, as empresas costumam investir em pesquisas de marketing.

Mas antes que você diga que pesquisas de marketing são caras, saiba que existem ferramentas gratuitas para que você faça diversos tipos de pesquisas digitais online.

Neste post você vai entender como fazer um projeto de pesquisa passo a passo, além de conhecer tipos de pesquisa de marketing e 4 softwares para fazer pesquisas grátis pela internet.

top 10 automatizações mais usadas na pluga

Saiba mais: Ferramentas de pesquisa online: seu cliente cada vez mais próximo de você!

Por que fazer um projeto de pesquisa de marketing online?

Já se foi o tempo em que um projeto de pesquisa de marketing era feito na rua, entrevistando os pedestres.

É claro que essa metodologia de pesquisa de mercado ainda existe e é usada em muitos casos, assim como pesquisas por telefone.

Mas a vantagem das pesquisas online é que elas são feitas com muito mais rapidez, são mais baratas (até gratuitas), podem alcançar respondentes a centenas de quilômetros de distância praticamente sem custos e, além disso, já têm os resultados compilados automaticamente em dashboards.

Mas não basta ter os softwares disponíveis e sair fazendo perguntas aleatoriamente. Existe toda uma metodologia que faz com que um projeto de pesquisa de marketing dê certo.

Veja, agora, como fazer o seu e atingir os melhores resultados.

Leia também: Precisando de um modelo de pesquisa de satisfação de clientes? Conheça 4!

Os 7 passos para fazer um projeto de pesquisa de marketing perfeito

1- Qual o “problema” da pesquisa?

Calma! Seu projeto de pesquisa de marketing não é um problema em suas mãos. Essa é só uma maneira científica de definir qual a dúvida que sua pesquisa pretende esclarecer.

Lembra quando você estava na escola e tinha que resolver problemas de matemática? É a mesma coisa, entendeu?

Assim, um exemplo de problema em uma pesquisa de marketing pode ser:

Vamos lançar um novo produto no mercado e precisamos saber qual o perfil dos possíveis interessados em consumi-lo

OU ainda:

Estamos perdendo clientes, qual o motivo disso? 

Veja em nosso blog: Seus clientes estão satisfeitos? Faça uma pesquisa de satisfação online [grátis😎] e descubra!

2- Quais os objetivos da pesquisa de marketing?

O objetivos são mais específicos. Eles podem ser traduzidos em uma pergunta que responderia ao problema da pesquisa. Veja estes exemplos referentes aos problemas citados acima.

Para o primeiro problema de pesquisa:

Qual a idade, gênero, renda, escolaridade, região onde vivem, ocupação, estado civil, crenças e valores das pessoas que se interessam em comprar nosso novo produto?

Para o segundo problema de pesquisa:

Nossos clientes estão satisfeitos com nossa marca? Por quê? 

3- Qual o tipo de pesquisa de marketing: quantitativa ou qualitativa?

Existem pesquisas do tipo quantitativo e do tipo qualitativo.

Pesquisas do tipo quantitativo avaliam números, estatísticas e porcentagens, enquanto as qualitativas avaliam opiniões.

Na maioria das vezes as pesquisas são mistas, uma parte é quantitativa e a outra qualitativa.

4- Qual o universo de respondentes e o perfil da amostra a ser usada?

O universo de respondentes abrange todas as pessoas que poderiam ser pesquisadas em seu projeto.

Então, se o produto que você está lançando tem uma abrangência nacional, o universo de sua pesquisa incluiria todas as pessoas que vivem em nosso país. Bem, mas se for um produto feminino, um absorvente íntimo, digamos, o universo seria diminuído para algo como esta descrição:

Todas as mulheres entre 13 e 55 anos que vivem no Brasil.

Mas existe uma diferença entre universo e amostra. Concorda que seria impossível entrevistar todas as mulheres descritas no enunciado acima?

Então, deve-se selecionar uma amostra desse universo que corresponda às características da população. Assim, devem ser entrevistadas pessoas que correspondam ao perfil do universo, sem privilegiar nenhuma classe social, região, idade etc.

Para isso, são usadas as amostras probabilísticas. Existem também as amostras não probabilísticas.

Entenda mais sobre elas neste vídeo da Ideiafix, não leva nem 30 segundinhos…

5- Como serão coletadas as respostas?

A coleta de respostas pode ser feita por meio de entrevistas pessoais, a mais cara, por telefone, por grupos de foco com respondentes selecionados (no caso de pesquisas do tipo qualitativo) e por meio digital, entre outras metodologias.

As pesquisas digitais são uma tendência que vem se consolidando entre grandes empresas de bens de consumo e agências de publicidade.

6- Quais serão as perguntas do questionário?

Definir as perguntas de seu projeto de pesquisa de marketing não é fácil.

Fazer perguntas demais pode levar à pouco engajamento. Perguntas de menos podem trazer poucos insights.

Além disso, existem diversos tipos de perguntas.

  • As abertas, em que o respondente pode escrever o que quiser, são usadas em pesquisas qualitativas e dão um trabalhão para compilar os dados. Por exemplo: o que você acha deste produto?
  • As de múltipla escolha com uma única possibilidade de resposta são mais fáceis de analisar. Por exemplo: Qual desses produtos você prefere?
  • Existem também aquelas em que há múltiplas escolhas, mas podem ser assinaladas mais de uma alternativa (por exemplo: Quais dessas marcas você conhece?)
  • As de escala indicam gradações de preferência ou concordância com uma frase. Por exemplo: de 0 a 5, que nota você daria para a qualidade deste serviço?

Portanto, na hora de montar seu questionário, é preciso saber usar todos esses tipos de perguntas e na quantidade certa.

7- O que diz a análise dos dados da pesquisa?

Depois de coletar as respostas, é preciso analisar os dados, colocá-los em tabelas e gráficos para descobrir se eles respondem ao problema de pesquisa.

Como dissemos, plataformas de pesquisa digital são ideais para isso, porque já estruturam os dados para análise.

Confira algumas informações sobre 4 plataformas de pesquisa online

1- SurveyMonkey

Talvez a mais popular das plataformas de pesquisa online. O SurveyMonkey fornece soluções para conhecer seus clientes, comunicação interna e mercados.

Inclusive disponibiliza uma série de questionários prontos, para você adaptar e usar.

Dê uma olhada em seu vídeo de divulgação:

2- MindMiners

Uma startup brasileira que vem se destacando nesse segmento, o diferencial da MindMiners é contar com uma comunidade de respondentes segmentados.

Essa é uma opção de seu plano pago. Assim, seu projeto de pesquisa de marketing terá uma amostra bem mais assertiva.

Veja mais sobre a MindMiners:

3- Google Forms

Outra plataforma para seu projeto de pesquisa de marketing, o Google Forms, com certeza, pode ajudar bastante.

O Google Forms é versátil, tem versão em português e é muito fácil de usar. Além disso, já vem integrado com diversos outros aplicativos do Google.

Confira:

Veja também: Google Forms: como funciona e quais os benefícios para o seu negócio

4- Typeform

O Typeform tem uma proposta de aumentar o engajamento de suas pesquisa por meio de um layout mais atrativo e elaborado de seus formulários. E essa é apenas uma das muitas funcionalidades do Typeform.

Veja este vídeo que mostra um pouco mais sobre essa plataforma de pesquisa:

Leia mais: Se o Typeform já é bom, usando sua API ele fica melhor ainda

E se você achou isso bom, imagine poder integrar o Typeform com as demais ferramentas que usa em seu dia a dia, com uns poucos cliques do seu mouse, em menos de dois minutos.

Confira alguns exemplos:


You Might Also Like

Your Heading Here

close

As 17 ferramentas mais usadas 

pelas principais startups do Brasil


Além das principais ferramentas usadas por startups como a Resultados Digitais e a Pluga, separamos os melhores hacks que vão permitir que você:

 

check
check
check

Aplique os 5 hábitos essenciais que os empreendedores mais eficientes do mercado não deixam de fazer;

Fuja da Síndrome de Burnout e tenha um time mais produtivo (e engajado)

E muito mais!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.