Vendas

Tudo que vocĂȘ precisa saber sobre gateway de pagamento e turbinar sua mĂĄquina de vendas

04/05/2017
Gateway de pagamento

Se vocĂȘ estĂĄ começando no e-commerce, usar um gateway de pagamento talvez nĂŁo seja a melhor opção. Mas qual a alternativa, entĂŁo?

Para aprender mais sobre gateways de pagamento, veja o resumo que preparamos e assista a estes 3 vĂ­deos de especialistas, coletados no Youtube.

Em 20 minutos vocĂȘ vai saber tudo sobre o assunto.

Dica: acesse os vídeos e ouça enquanto se desloca para o trabalho ou para casa, na condução ou no carro.

Mas lembre-se: se for dirigir, não assista ao vídeo, só escute! 🚹 🚔

Saiba mais: Sistemas de pagamentos online: para cada negócio, uma solução

Dicas sobre gateway de pagamento e suas alternativas

Antes de te passarmos os 3 vĂ­deos que selecionamos, vale a pena conferir estas dicas rĂĄpidas sobre gateways de pagamento:

O gateway de pagamento Ă© um sistema que faz a conexĂŁo entre sua loja online (e-commerce, marketplace, SaaS, etc) e os meios de pagamento que vocĂȘ definiu, sejam cartĂ”es de crĂ©dito, boleto e outros (vamos detalhar isso adiante), providenciando para que os valores das transaçÔes sejam depositados nas contas de quem Ă© de direito e nas datas corretas.

Na hora que o cliente clica em “finalizar compra”, ele vai usar o gateway de pagamento ou outras formas, como o intermediador, que Ă© uma modalidade mais simples (e barata para o lojista) de se fazer isso, porĂ©m mais complicada para o cliente (tem um vĂ­deo que vai explicar isso melhor, tambĂ©m 😉).

O que pesquisar antes de contratar um gateway de pagamento

Alguns dos itens abaixo serĂŁo detalhados novamente nos vĂ­deos, mas achamos interessante vocĂȘ ter estas informaçÔes sobre escolha de gateways antes de iniciar o “curso”:

  • Compatibilidade com seu website: foi por isso que falamos que os intermediadores (como PayPal, por exemplo, sĂŁo mais fĂĄceis para o lojista, pois nĂŁo necessitam de integraçÔes complexas e trabalhar com desenvolvedores).
  • PCI: Ă© uma espĂ©cie de selo de aprovação das operadoras de cartĂŁo de crĂ©dito que garante que o gateway que vocĂȘ estĂĄ contratando segue as normas de segurança internacionais.
  • Quais bandeiras e outros meios de pagamento aceita: verifique exatamente a amplitude de formas de pagamento e empresas que vocĂȘ poderĂĄ utilizar por meio deste gateway.
  • Serviços de detecção de fraudes: nem todos os gateways de pagamento jĂĄ incluem este tipo de serviço, na maioria dos casos Ă© preciso contratar em separado.
  • Pagamentos recorrentes e split: pagamentos recorrentes sĂŁo pagamentos mensais, como de escolas, softwares SaaS e semelhantes. JĂĄ o split de pagamentos Ă© a divisĂŁo feita, geralmente em marketplaces, entre os diversos envolvidos na transação.

Veja mais informaçÔes: Pagamento recorrente: uma venda = diversas entradas, serå mesmo?

Depois desta introdução, vamos aos vídeos!

3 vĂ­deos sobre gateway de pagamento (total: 15 minutinhos…)

Dividimos os vĂ­deos em 3 nĂ­veis, mas todos eles sĂŁo importantes, confira:

Iniciante:

É claro que o Igor Senra, co-founder e CEO do Moip (comprada pela empresa alemĂŁ Wirecard por R$ 165 milhĂ”es), Ă© um grande entendedor deste assunto.

Iniciante, neste caso, se refere ao tom de sua abordagem, para que vocĂȘ comece a entender sobre gateway de pagamento de uma forma mais suave.

Na verdade, fala-se bem pouco de gateway e mais de assuntos introdutĂłrios, para vocĂȘ poder entender mais do assunto nos outros vĂ­deos.

Em suas explicaçÔes, Igor trata principalmente destes temas:

  • Meios de pagamento: diferenças entre cartĂ”es de crĂ©dito (70% do mercado), boletos bancĂĄrios e transferĂȘncias eletrĂŽnicas.
  • Filiação direta: contrato direto entre vendedor e adquirente ou com o banco.
  • Adquirente: o “dono” da maquininha, como Cielo e Rede, por exemplo, que tem contato direto com as bandeiras e fazem a liquidação financeira dos pagamentos.
  • Gateway: ponte de tecnologia entre o sistema de sua loja e todos os meios de pagamento
  • Facilitador: fazem todo o processo para o lojista virtual, com diversas bandeiras, com um serviço ainda mais completo que o do gateway, pois pode incluir atĂ© antifraude, resolvendo tudo isso de uma forma centralizada e simples, garantindo um fluxo de compra mais ĂĄgil para o cliente.

Confuso? Assista ao vĂ­deo que passa:

IntermediĂĄrio:

De novo, o apresentador do vídeo, Eduardo Molter, não tem nada de nível intermediårio, apenas a maneira como os assuntos são tratados é que ficou um pouco mais aprofundada.

Eduardo te explica o seguinte, nesses 5 minutinhos:

  • Intermediador: conecta sua loja automaticamente com as adquirentes e com os bancos, processando todos os pagamentos. Seu cliente Ă© redirecionado para a pĂĄgina do intermediador.
  • Gateway de pagamento: vocĂȘ precisa estar filiado diretamente ao adquirente e ter uma conta em um banco. Ele faz a conexĂŁo tĂ©cnica do seu site com as instituiçÔes financeiras.
  • Ferramenta de anĂĄlise de risco: empresas especialistas na gestĂŁo de fraudes e riscos que visam prevenir os lojistas de prejuĂ­zos advindos dessas prĂĄticas.
  • ConversĂŁo: no caso de gateways de pagamentos, a conversĂŁo final Ă© quando o cliente insere seus dados, com a intenção de comparar, e consegue realizar o pedido. Quanto maior a taxa de conversĂŁo, melhor o gateway.

Quer rever estes conceitos e ver muitas outras informaçÔes e dicas, como, por exemplo, aumentar sua taxa de conversão no e-commerce?

Assista ao vĂ­deo agora mesmo:

Confira também: Como atrair clientes e receber pagamentos pela internet

Avançado:

Raphael Lassance avança um pouco mais adiante no assunto e traz dicas para te ajudar a definir a melhor forma de gerenciar pagamentos em sua loja virtual, que pode ser um gateway ou não.

Raphael alerta que quem estå começando, com pouco volume de vendas e pouco dinheiro para desenvolver as integraçÔes, usar intermediadores pode ser mais ågil, fåcil e barato do que implementar um gateway de pagamento.

PorĂ©m a experiĂȘncia de compra Ă© ruim, Ă© preciso ter um cadastro no site de terceiros, muitos popups se abrem e seu cliente Ă© redirecionado, aumentando o “atrito” durante o processo de compra.

Este ponto é muito importante: quanto menos interrupçÔes durante a compra, maior a sua taxa de conversão de vendas!

No Gateway, o processo de compra Ă© muito mais transparente e fluido e o Checkout Ă© simples.

Outra dica abordada no vĂ­deo Ă© a escolha de meios de pagamento, que podem ser vĂĄrios: CartĂŁo de CrĂ©dito, Boleto, TransferĂȘncia, DĂ©bito em conta e atĂ© CartĂŁo de DĂ©bito.

Lassance adverte que apesar dos CartĂ”es de CrĂ©dito serem os mais usados, Ă© preciso adequar seus meios de pagamento ao seu pĂșblico.

Boletos bancĂĄrios, por exemplo, sĂŁo os preferidos das classes C e D, que, em alguns casos, nĂŁo tĂȘm acesso a CartĂ”es de CrĂ©dito.

Chega de leitura, assista ao vĂ­deo e veja muitas outras dicas:

Para finalizar a aula, uma listinha 📚 de leituras complementares:

E se vocĂȘ quiser se tornar mestre no assunto, que tal ouvir este PodCast, com o Raphael Lassance tratando de diversos outros temas relacionados ao e-commerce?

raphael lassance - autor podcast - pluguinha

 

You Might Also Like

close

PagSeguro, Moip, Mercado Pago...

Qual Ă© o melhor para vocĂȘ?

VocĂȘ nĂŁo quer um meio de pagamento que cause dores de cabeça, certo?!

Esse e-book Ă© perfeito para que vocĂȘ: 

check
check
check

Identifique se estĂĄ pagando muito nas taxas de cartĂŁo e boleto;

Conheça as principais ferramentas de pagamento online do mercado;

Saiba qual delas pode te ajudar a faturar mais!

  • Seus dados estĂŁo seguros! Prometemos nĂŁo te enviar spam.