Dropshipping para iniciantes: o bê-a-bá para começar HOJE
dropshipping para iniciantes
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook

Uma das modalidade de negócio digital em alta no mercado atual, o dropshipping tem chamado a atenção de muitos empreendedores. No entanto, existe muito conteúdo sobre este assunto na internet – o que pode deixar muitas pessoas confusas. Por isso, compilamos aqui um guia de dropshipping para iniciantes com o básico que você precisa saber para começar já.

Afinal, o que é dropshipping?

O dropshipping é uma modalidade de vendas online que tem como premissa vender produtos sem estoque, por meio de uma loja virtual.

Você cria um e-commerce e vende produtos de fornecedores, entretanto, não precisa ter o estoque dos produtos. Ou seja, sua compra junto aos distribuidores é sob demanda. Quando um cliente faz a compra na sua loja, você faz a compra do produto com o fornecedor.

Dentro do dropshipping, os fornecedores são responsáveis por produzir, separar e enviar as mercadorias aos seus clientes.

dropshipping para iniciantes

 

Como funciona o dropshipping na prática?

Primeiro você cria uma loja virtual como outra qualquer, escolhe os produtos que irá vender e cadastra esses itens, criando páginas de produtos dentro do seu site. 

Até aqui, a única diferença entre esse modelo e o e-commerce tradicional é que você não faz a encomenda prévia dos itens. O que acontece é uma negociação com o fornecedor

Afinal, uma vez que seu modelo de negócio envolve vender sem estoque, o distribuidor da mercadoria precisa te manter informado, por exemplo, sobre a quantidade de produtos para que você mantenha os itens sendo anunciados. 

Afinal, o seu negócio pode não ter estoque, mas o fornecedor precisa ter. Por isso, é importante que ele tenha um controle de estoque automatizado e te mantenha atualizado sobre suas peças.

Não se preocupe, muitos fornecedores já estão acostumados com o modelo dropshipping e fazem isso com outros parceiros. Fique atento, apenas, para encontrar bons fornecedores. Entenda melhor como fazer isso, no vídeo abaixo. 

 

 

O dinheiro que fica no seu caixa é a diferença entre o preço que o cliente pagou na sua loja e o preço que você pagou ao fornecedor. 

Lembre-se, entretanto, de fazer um bom cálculo de precificação. Afinal, não é só o preço do produto que deve entrar nessa conta. 

A cada venda processada em seu e-commerce, você aciona seu fornecedor, informa o endereço do cliente e paga o valor referente ao preço cobrado por ele pelo produto.

Dropshipping para iniciantes: Passo a passo para começar

Entendido o funcionamento geral do dropshipping, seguimos para a compreensão sobre como iniciar seu negócio. 

A seguir separamos um passo a passo de dropshipping para iniciantes para que você saiba o que fazer para iniciar seu negócio. Confira!

#1 Encontre um bom nicho de vendas

O primeiro passo antes mesmo de escolher o nome da sua loja é decidir o que será vendido nela

Existem vários nichos de vendas, alguns estão em alta e valem ser explorados para aproveitar a popularidade dos itens comercializados. Faça um mix com produtos vencedores e produtos com vendas consistentes.

Procure encontrar um nicho que você tenha um certo nível de conhecimento e evite, pelo menos neste começo, criar um site com vários nichos distintos. Além de dar mais trabalho para gerenciar, também deixará sua loja sem identidade definida.

#2 Escolha uma boa plataforma de ecommerce

Outro ponto fundamental do dropshipping para iniciantes é escolher uma plataforma completa e simples de usar. Afinal você está dando os primeiros passos e precisa de uma ferramenta mais intuitiva possível.

Separamos 3 plataformas que permitem que você crie seu site em poucos minutos. 

Todas possuem sistemas de gestão fáceis, planos acessíveis e ferramentas essenciais para o gerenciamento do dropshipping. 

Shopify

Referência no mercado, a Shopify possui uma série de aplicativos e integrações indispensáveis para o funcionamento de um negócio dropshipping. Um deles é o Oberlo, que permite a integração de produtos do Aliexpress ao site, com apenas um clique. O melhor é que existe um bom plano gratuito.

Todos os planos da Shopify permitem que você cadastre um número ilimitado de produtos, desde o mais básico que custa US$29 dólares e cobra uma taxa de 2% por venda. Além disso, é possível utilizar a ferramenta por 14 dias grátis.

A loja de aplicativos da Shopify é o grande diferencial da plataforma para fazer dropshipping, afinal oferece uma gama de aplicativos que irão te auxiliar em diversos aspectos da sua loja virtual, como:

  • Gestão de chat;
  • Checkout transparente;
  • Soluções para melhorar o carregamento das páginas;
  • Melhor posicionamento de SEO e mais.

Isso sem contar nos aplicativos como o Oberlo e Dsers que permitem a migração de produtos de canais como Aliexpress para a sua loja dropshipping com apenas um clique. 

NuvemShop

Com mais de 90 mil lojas virtuais cadastradas e operando, a NuvemShop possui planos a partir de R$49,90, templates exclusivos em português, não possui limites de produtos cadastrados e visitas, além de boas opções de pagamento e frete. 

Assim como na Shopify, a criação do site é bem simples, não sendo necessário conhecimento de programação.

Para trabalhar com dropshipping dentro da Nuvemshop você terá de instalar o aplicativo Droppi que faz parte da loja de apps da empresa. 

Após baixar o app e integrá-lo a sua loja você será capaz de adicionar produtos diretamente do Aliexpress.

Depois disso basta selecionar os produtos dos fornecedores que você escolher usar e pronto, eles já estarão disponíveis para seus clientes. 

O pedido deve ser processado diretamente no fornecedor e você só precisa acompanhá-lo.

WIX

Outra opção interessante de plataforma para dropshipping, especializada em lojas virtuais é a Wix Stores. Ela possui duas opções de plugins quando o assunto é dropshipping, a Printful, e o Modalyst.

A plataforma permite a criação simples de lojas e quando se trata de dropshipping para iniciantes, o Wix tem muito a agregar. 

A ferramenta oferece uma série de manuais específicos para que você possa aprender mais sobre esse modelo de negócios antes de colocar sua loja no ar.

Para receber os pagamentos online você terá que optar pelo plano Business, que possui mensalidade de R$29 por mês. 

Sobre os plugins, cada um deles te dará acesso a uma série de fornecedores, garantindo a variedade de produtos. 

Ao escolher a Modalyst, você terá acesso a fornecedores do Canadá, EUA e Europa cadastrados na plataforma, além dos fornecedores do Aliexpress. 

Já o Printful, te dará a opção de fornecedores de impressão de produtos por demanda.

WEBFLOW e SQUARESPACE

O Webflow e o Squarespace são ferramentas de criação de websites e lojas virtuais, que permitem que qualquer um seja capaz de criar um site poderoso e flexível sem escrever uma única linha de código.

Se você deseja vender produtos personalizados, é possível aproveitar os templates para e-commerce do Webflow para criar uma loja com o sistema de Dropshipping, integrando a sua loja ao Printful.

 Para isso basta seguir os seguintes passos:

  1. Conectar o Webflow ou Squarespace à Printful, através do seu Painel de Controle da Printful;
  2. Personalizar os produtos que desejar (utilizando o criaiador de designs);
  3. Adicionar os produtos criados à sua loja;
  4. Configurar cobrança e envio, incluindo métodos de cobrança e taxas de envio.

#3 Adquira um domínio próprio para sua loja virtual

Depois de escolher entre uma das plataformas de ecommerce para hospedar seu site e criar sua loja virtual, você precisará comprar um domínio para que a url do seu site possua apenas o nome da sua loja.

A maioria das plataformas oferecem domínios gratuitos, no entanto não é recomendado ficar com um site que possua uma url confusa e poluída. Por isso, acesse o Registro BR, confira quais opções de domínio estão disponíveis, escolha um e aponte para o seu site.

#4 Instale os apps e plugins que permitem fazer o dropshipping

De acordo com a plataforma escolhida para hospedar sua loja virtual, você terá uma ou mais opções de plugin para adicionar produtos de fornecedores diretamente da sua loja. 

Verifique as opções disponíveis para você, baixe e integre ao seu site.

Com eles instalados, baixe a extensão para Chrome, navegue pelos sites com diversos fornecedores (como o Aliexpress). Adicione produtos diretamente na sua loja, com apenas um clique. 

 

dropshipping-para-iniciantes-extensao-chrome-oberlo

 

Para saber como fazer esta integração, veja o vídeo a seguir.

 

#5 Escolha bons fornecedores

Os fornecedores são a alma de um negócio de dropshipping de sucesso.

Pense bem, são eles que serão responsáveis por produzir e entregar os produtos para os seus clientes. 

Isso quer dizer que eles precisam ser de confiança, para garantir que a reputação do seu negócio não será manchada.

Como se trata de um artigo de dropshipping para iniciantes, sabemos que escolher bons fornecedores será algo difícil e errar neste início pode ser irreversível.

Por isso, separamos três dicas infalíveis para avaliar bem os seus fornecedores

Pesquise sobre a reputação do fornecedor

Vá em sites como Reclame Aqui e procure saber se há reclamações sobre determinado fornecedor. 

Se possível, procure conhecer outros empreendedores que trabalham com dropshipping através de grupos e fóruns para conversar sobre alguns fornecedores.

Teste todos os produtos antes de anunciá-los

Uma boa maneira de entender a qualidade de um produto e o serviço de frete de um fornecedor é testando os produtos antes de colocar em seu site.

Por isso, uma dica é comprar uma unidade de cada produto que você tiver intenção de anunciar.

Procure conhecer bem a política de trocas e devoluções

Por mais que a produção e a entrega estejam a cargo do seu fornecedor, o cliente ainda é seu. Ou seja, quem ficará responsável por resolver questões como trocas e devoluções será apenas a sua loja e ninguém mais.

Por isso, antes de acionar uma nova marca como seu fornecedor, procure conhecer bem suas políticas de trocas e devoluções para evitar dores de cabeça futuras.

Fornecedores nacionais ou internacionais? Quais escolher?

Se você está dando os primeiros passos no dropshipping talvez nem saiba dessas opções, no entanto existem sim fornecedores nacionais e internacionais de dropshipping.

Cada tipo de fornecedor tem a suas particularidades, vantagens e desvantagens e tudo é muito subjetivo neste aspecto. Separamos aqui o que cada um tem a oferecer para que você entenda melhor.

Fornecedores Internacionais

São as lojas virtuais de outros países que vendem produtos em grandes sites. Como já destacamos, o mais famoso é o Aliexpress. No entanto, além do mercado chinês, existem também opções de fornecedores na Europa, EUA e Canadá com boa presença.

Vantagens
  • Preços menores; 
  • Maior variedade de produtos;
  • Margens de lucro mais maleáveis.
Desvantagens
  • Maior prazo de entrega; 
  • Dólar como moeda de referências;
  • Dificuldade maior com trocas e devoluções.
Fornecedores Nacionais

Mesmo com preços aparentemente não tão competitivos, o mercado local vem crescendo e acaba equilibrando a balança por ter o Real como referência. Isso evita que você tenha que atualizar os preços dos produtos a cada variação de câmbio.

O suporte em português pode parecer algo banal, mas em fornecedores internacionais é algo bem raro. A facilidade maior para trocas e devoluções também é algo a se destacar, além da entrega, que é bem mais rápida por ser no mesmo país.

Vantagens
  • Prazos de entrega menores; 
  • Suporte em português;
  • Maior facilidade para trocas;
  • Real como referência.
Desvantagens
  • Preços menos competitivos; 
  • Menor variedade de produtos.

#6 Adicione os produtos e invista em tráfego pago para site

Por fim, após escolher os seus fornecedores, basta adicioná-los no seu site e configurar as opções de pagamento que pretende oferecer. Vale a pena também separar uma verba para investir em estratégias de Google e Facebook Ads para gerar tráfego pago para o seu site que ainda é desconhecido.

Em resumo, as principais dicas de dropshipping para iniciar são: 

  1. Encontre um bom nicho de vendas;
  2. Escolha uma boa plataforma de ecommerce;
  3. Adquira um domínio próprio para sua loja virtual;
  4. Instale os apps e plugins que permitem fazer o dropshipping;
  5. Escolha bons fornecedores;
  6. Adicione os produtos e invista em tráfego pago para site.

Coloque isso em prática e comece o seu negócio!

O que é cross docking?

Entendido o que é dropshipping, vamos apresentar um outro conceito, o de cross docking. Em seguida, você vai compreender o que eles têm em comum e quais as suas diferenças. E, afinal, porque estão reunidos aqui. 

Quando traduzido de forma literal, cross docking significa “Cruzar Docas”. Na prática, o cross docking é um sistema de distribuição em cadeia. 

Nesse sistema, o cliente faz o pedido no e-commerce, e assim que o pagamento é processado a demanda é enviada ao fornecedor que envia o produto ao centro de distribuição. A partir dali o pedido é separado e enviado para o endereço de destino. 

O produto, entretanto, não fica mais do que 24 horas dentro do armazém.  

O objetivo desse modelo é agilizar o processo de entrega, ao mesmo tempo que reduz gastos com armazenagem e estoque parado. 

É preciso atenção e cuidado, entretanto, na sincronização de ações para que os pedidos cheguem corretamente ao destino, no prazo e ilesos.

Qual a diferença entre dropshipping e cross docking?

Ambas as estratégias querem reduzir custos de estoque, a principal diferença entre eles está na logística.

No cross docking, quando o consumidor efetua a compra, o pedido é emitido ao fornecedor e ele envia a mercadoria diretamente para o centro de distribuição que você utiliza. Dali o produto é separado, preparado e enviado para o cliente.

Como você fez um acordo com seu fornecedor e sabe o tempo que ele leva para enviar o produto para o Centro de Distribuição e o tempo que o mesmo despacha o produto, é muito mais seguro para você garantir que o produto chegará até o seu cliente ileso e no prazo combinado.

Claro que fazer acordos com fornecedores e manter um centro de distribuição terceirizado oferece um custo que o dropshipping não apresenta.

No entanto, no dropshipping o lojista, dono do e-commerce que fez a venda, fica muito longe do produto final, exatamente por não ter contato nenhum com ele. Fica tudo nas mãos do fornecedor. 

Se você quer ter algum contato mais próximo com a mercadoria, mesmo que seja feito pelos profissionais do centro de distribuição, o cross docking pode ser a melhor opção. 

Agora sim, você pode começar a planejar seu negócio. E para isso, indicamos que você acesse o nosso “Guia de dicas e hacks para automação do seu e-commerce”. 

Independente se você vai iniciar um e-commerce tradicional ou dropshipping, as dicas deste material vão te ajudar. São mais de 20 dicas e hacks para você. 

Quer tornar a gestão da sua loja virtual ainda mais fácil?  Então conheça a Pluga, uma ferramenta que faz integrações entre sistemas e garante mais eficiência para a sua gestão. 

Integramos ferramentas de criação de e-commerce, como a Shopify, WIX, Loja Integrada e muitas outras, a ferramentas de automação de marketing, sistemas de pagamento, e-mail, ERP, planilhas do Google, e mais. 

Acesse o site da Pluga e faça integrações incríveis entre as ferramentas web que você mais usa, sem escrever uma única linha de código.

Esse artigo foi útil para você? 😎
Média: 5 / 5

Você também pode gostar

A Ploomes CRM é uma plataforma de otimização de processos de uma empresa, sejam eles relacionados ao funil de vendas ou a outros setores […]