Financeiro

As 3 perguntas para a organização financeira empresarial

10/01/2017
organização financeira empresarial

Demonstrativos de resultados, balanço patrimonial, fluxo de caixa: essas expressões financeiras e contábeis parecem grego para você?

Fique tranquilo, porque vamos traduzir isso tudo para o português. Agora, a organização financeira empresarial de seu negócio vai deixar de ser um mistério para você.

Saiba mais: Como administrar o financeiro de uma empresa com competência

Organização financeira empresarial: entenda aqueles nomes complicados

Para começar a fazer a organização financeira empresarial do seu negócio, vamos entender para que servem aqueles 3 conceitos citados no primeiro parágrafo desta postagem.

Mas não, não vá lá olhar os nomes deles, vamos entender, primeiro, para que servem, depois, damos “os nomes aos bois”.

Pense assim: Existem 3 coisas muito importantes que você precisa saber sobre as finanças de sua empresa:

  1. Quanto dinheiro “tem” sua empresa?
  2. Quanto entra e sai do caixa todo dia?
  3. Qual é seu lucro?

Concorda que se você tiver acesso a esses dados, a organização financeira empresarial de seu negócio ser muito mais fácil?

Vamos entender isso, então:

Veja também: O que é gestão financeira empresarial: mais valor em seu negócio

Quanto dinheiro “tem” sua empresa?

A palavra “tem” está entre aspas por um motivo simples: não é exatamente quanto sua empresa tem disponível em caixa. Mas, na verdade, quanto dinheiro você teria se vendesse tudo, até o imóvel, se tiver, e pagasse suas dívidas. Quanto sobraria em dinheiro vivo?

Em outras palavras: se você somar todas as suas aplicações, dinheiro em caixa, recebimentos futuros de clientes, valor dos imóveis, máquinas e instalações e subtraísse disso, tudo o que deve pagar, todas as contas e obrigações, quanto sobra?

Esse valor pode ser apurado por meio do balanço patrimonial da empresa.

E, na verdade, ele é um retrato de como você está financiando seu negócio, se está muito endividado e se vai conseguir pagar suas obrigações ao longo do tempo.

Pronto, já aprendeu um daqueles “nomões”, lá do começo.

Mas o balanço patrimonial não é um instrumento muito ágil para verificar se você vai poder pagar as contas em prazos mais imediatos, nem para se planejar taticamente. Mesmo porque, costuma ser feito anualmente.

Você vai precisar da ajuda do fluxo de caixa…

Quanto entra e sai do caixa todo dia?

Imagine que uma pessoa recebeu uma herança de 750 mil reais e abriu um negócio pequeno, um café em uma galeria comercial. Nem comprou o imóvel (que estava vazio), investiu uns 30 mil em uma reforma, abriu a empresa, teve mais uns gastos. Digamos que sobram 700 mil reais e ele deposita tudo na conta da empresa, integraliza esse capital.

É bem provável que esse café vá apresentar balanços aparentemente equilibrados por muito tempo, porque existe uma reserva enorme de capital.

É por isso que é preciso analisar o fluxo de caixa e ver se suas despesas não estão comendo seu capital todo e você nem está percebendo.

Para isso é preciso saber quanto entra e quanto sai de seu caixa todo dia, inclusive fazendo previsões de receitas e despesas para poder olhar mais adiante. Afinal, não adianta descobrir que não vai dar para pagar as contas, sem consumir reservas, no dia que isso acontecer…

Uma dica para isso é usar a automatização financeira, ou, pelo menos, softwares colaborativos e planilhas para poder contar com informações atualizadas e precisas.

Veja mais: O que um bom programa financeiro empresarial precisa ter?

Qual é seu lucro?

Por incrível que pareça, uma empresa pode até estar com o fluxo de caixa em dia, mas não estar dando lucro…

No caso do nosso café, imagine que ele tenha despesas mensais de apenas 3 mil reais, porque não tem funcionários, é administrado e tocado pelo dono e o aluguel é barato.

Mas, ao fazer uma aplicação de 650 mil reais no banco, pode ser que este empresário esteja recebendo mais do que 3 mil por mês e, por isso, acha que sua empresa está dando lucro.

Na verdade, é um lucro não operacional, um lucro financeiro.

Por isso, a DRE, a Demonstração do Resultado do Exercício deve ser usada para se identificar o que é lucro operacional, o que é lucro financeiro e, assim, se poderá tomar decisões mais acertadas sobre o destino do seu negócio por meio de uma organização financeira empresarial adequada e competente.

Confira: Automatização financeira, sua empresa organizada em 5 minutos!

Como automatizar a organização financeira empresarial

Contar com maneiras mais simples de gerenciar esse processo financeiro e organizar um negócio é uma forma de ganhar tempo, ser mais produtivo e ainda ter um controle mais efetivo de sua organização financeira empresarial.

Existem excelentes aplicativos financeiros que você pode usar em sua empresa, como o Nibo, Bkper, Conta Azul, Zeropaper e Granatum, entre muitos outros.

E se você quiser que sua organização financeira empresarial fique ainda mais eficiente e produtiva, pode integrar esses softwares com os apps que já usa no seu dia a dia, como o Google Sheets ou seu sistema de pagamentos.

Por exemplo, a cada pagamento aprovado pelo seu meio de pagamento, é gerado um “contas a receber” no app financeiro. E este é apenas um exemplo!

Agora que você já sabe mais sobre como organizar o financeiro de sua empresa, que tal baixar um e-book com dicas de como aumentar as vendas?

banner-footer-blog-ebook-inbound-marketing-pluga-rd

You Might Also Like

close

As 17 ferramentas mais usadas 

pelas principais startups do Brasil


Além das principais ferramentas usadas por startups como a Resultados Digitais e a Pluga, separamos os melhores hacks que vão permitir que você:

check
check
check

Aplique os 5 hábitos essenciais que os empreendedores mais eficientes do mercado não deixam de fazer;

Fuja da Síndrome de Burnout e tenha um time mais produtivo (e engajado)

E muito mais!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.