O que é um sistema ERP e para que serve + dicas de integração
o que é um sistema erp e para que serve
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook

É provável que o setor financeiro da sua empresa precise, em algum momento, de dados relativos ao departamento de vendas, por exemplo. O setor de RH pode ser beneficiado ao acessar dados sobre a execução dos projetos da empresa. Para que isso funcione, a melhor forma é a partir do uso e implementação de um ERP. Mas, afinal, o que é um sistema ERP e para que serve?

O que é sistema ERP e para que serve?

ERP (do inglês Enterprise Resources Planning) é um sistema de gestão integrado. Na prática, é uma ferramenta de gestão empresarial, que reúne e integra informações e dados provenientes de diferentes setores da organização, cada um deles com seu próprio conjunto de sistemas e softwares. Os dados de cada área da empresa são integrados pelo ERP e compartilhados com todos os demais departamentos da organização. 

Essa integração permite que departamentos da empresa tenham acesso aos dados gerados por outros setores, sem que haja duplicidade da informação, garantindo a segurança e integridade dos fatos.

Por exemplo, você pode fazer o seu controle de estoque de forma automatizada no Excel e integrar essas informações, por meio do ERP, com dados de outras áreas da empresa. Centralizando tudo em um único lugar e facilitando a comunicação interna.

Principais vantagens de um ERP para pequenas empresas

Entre as principais vantagens de implementar um ERP na sua empresa estão: 

  • Centralização dos dados da empresa em uma única fonte, garantindo que todos terão acesso às mesmas informações; 
  • Fim da duplicidade dos dados e garantia de assertividade sobre a métrica indicada; 
  • Desaparecimento de controle paralelos às ferramentas oficiais da empresa; 
  • Padronização dos indicadores de desempenho;
  • Aumento da produtividade e facilidade ao acesso de dados e informações sobre os diferentes setores e processos da empresa; 
  • Redução de erros de coleta de dados;
  • Maior transparência nas informações compartilhadas; 
  • Agilidade na tomada de decisão, afinal, o acesso aos dados facilitado permite uma visão mais estratégica e global da organização, contribuindo para a identificação de pontos de atenção prioritários; 
  • Redução de custos, pois por meio da coleta integrada de dados é possível identificar, com mais facilidade, oportunidades de cortes de despesas e gastos; 
  • Redução do tempo gasto com tarefas administrativas, melhorando a produtividades dos setores integrados; 
  • Maior segurança no armazenamento de dados.

Exemplos de ERP para pequenas empresas

Confira, a seguir, a lista com os principais ERPs do mercado, para empresas em geral: 

  • Conta Azul, é um sistema online, capaz de organizar em um único software informações sobre diversos setores da empresa como administrativo, contábil e financeiro; 
  • OMIE, é um ERP para indústria, comércio e serviços, ideal para empreendedores e contadores de diversos setores. Apresenta módulos de módulos de sistema contábil, CRM;
  • Bling, integra informações sobre atividades financeiras, controle do estoque, emissão de nota fiscal eletrônica e mais atividades para micro e pequenas empresas; 
  • TinyERP, um ERP ideal para lojas virtuais. Funciona como backoffice e é capaz de integrar com as principais plataformas de e-commerce.

Todos esses ERPs para pequenas empresas podem ser integrados a outras ferramentas web que a sua empresa usa, por meio da solução da Pluga. Tornando eles ainda mais completos e eficientes para a gestão da empresa.

Tipos de software ERP

Os principais tipos de softwares ERP são o ERP legado, sistemas engessados, open source e ERP na nuvem.

Entenda sobre cada um, a seguir: 

  • ERP legados: são os sistemas ERP mais antigos, quase obsoletos, que quase não são mais usados;
  • Sistemas engessados: softwares de baixo custo, mas com poucos recursos e que não acompanham o crescimento das empresas; 
  • Open source: sistemas que disponibilizam diversos recursos de forma aberta e gratuita, entretanto costumam oferecer limitação nas funcionalidades. Em alguns casos podem oferecer planos pagos para que a ferramenta consiga acompanhar o crescimento da empresa; 
  • ERP na nuvem: é uma ferramenta moderna, ideal para empresas que desejam escalar. É um sistema seguro, com armazenamento na nuvem, o que facilita o acesso por todos os setores da empresa.

Como o ERP atua nas empresas?

O ERP funciona nas empresas como uma ferramenta de integração das informações, que pode ser usada por diversos setores e para variados fins. Entre as principais funcionalidades do ERP estão: 

  • Administrar fluxo de caixa;
  • Monitorar as vendas;
  • Acompanhar os pedidos de compras;
  • Realizar a gestão de pessoas;
  • Acompanhar a produtividade da equipe;
  • Gerenciar as informações de diversos setores da organização;
  • Controlar e acompanhar processos;
  • Simplificar processos operacionais;
  • Fazer o controle de estoque;
  • Gerenciar dados e mais. 

Será que a sua empresa precisa de um ERP?

Conforme a sua empresa cresce, a chance dela precisar de um software ERP também aumenta. A seguir, organizamos alguns critérios que vão te ajudar a entender se a sua empresa precisa de um ERP agora: 

  • A equipe gasta muito tempo em tarefas que poderiam ser automatizadas;
  • A companhia tem diversos softwares que não estão conectados uns aos outros;
  • O gestor perde muito tempo buscando informações sobre a empresa e seus resultados; 
  • Os colaboradores não conseguem compartilhar as informações com outros setores, nem têm fácil acesso a indicadores de outros departamentos; 
  • Processos com falhas ou gargalos demoram para serem identificados;
  • Não há eficiência nem inteligência de dados na tomada de decisão. 

Se as situações acima descritas são comuns na sua empresa, é hora de compreender não só o que é um sistema ERP, para que serve. O ideal é considerar a contratação para o negócio e identificar maneiras de integrá-lo às ferramentas que a sua empresa utiliza. 

Como integrar ainda mais seu sistema ERP?

Como vimos, ao compreender o que é um sistema ERP e para que serve, fica claro que o software integra muitos recursos de maneira eficiente. Entretanto, não é comum encontrar ERPs completos, que integram tudo o que você precisa, de todos os setores, em um só lugar. 

Para alcançar esse nível de gestão você pode contar com a Pluga. A nossa solução é capaz de integrar os principais ERPs do mercado a outras ferramentas web que você e sua empresa usam no dia a dia.

Pode ficar tranquilo que você não vai precisar tocar em uma linha de código. Diversas integrações já estão prontas esperando apenas que você informe qual é a ferramenta “A” e qual é a ferramenta “B”, que devem ser integradas. 

Atualmente, a Pluga integra dezenas de ferramentas aos ERPs:

  • Conta Azul;
  • OMIE;
  • Bling;
  • TinyERP;
    Entre outros.

É possível integrar essas ferramenta a outras como:

  • CRMs;
  • Sistemas de pagamento; 
  • Formulários do Google; 
  • Slack; 
  • Softwares de automação de marketing;
  • Plataformas de emissão de nota fiscal; 
  • Plataformas de e-commerce;
  • Marketplaces;
    E muito mais. 

E essas são apenas algumas das dezenas de integrações com ERPs prontas para usar da Pluga.

Acesse a nossa página de ERP, descubra tudo sobre as integrações possíveis e otimize ainda mais a sua operação. 

Esse artigo foi útil para você? 😎
Média: 0 / 5

Você também pode gostar

A Ploomes CRM é uma plataforma de otimização de processos de uma empresa, sejam eles relacionados ao funil de vendas ou a outros setores […]