Tutoriais

Como vender pela Amazon? Passo a passo com dicas [2021]

27/10/2021

Procurando expandir seus negócios online? Aqui você vai aprender como vender pela Amazon com um guia completo sobre o assunto. 

A empresa está entre as maiores do mundo, valendo US$ 1,49 trilhão, de acordo com levantamento da Forbes sobre o 1º semestre de 2020. Ela fica atrás apenas da Apple, avaliada em US$ 1,61 trilhão, e da Microsoft, que vale US$ 1,54 trilhão.

Não dá para negar a força da Amazon e, principalmente, sua representatividade dentre as companhias de marketplace. 

Então, está na hora de saber como ser um vendedor da Amazon, conhecer os principais motivos para estar nesse site, descobrir os custos para isso e, claro, conferir dicas para impulsionar seu negócio. 

Continue lendo e saiba mais sobre como vender pela Amazon! 🧐

O que é a Amazon?

Antes de mostrar como vender pela Amazon, vamos explicar rapidamente o que é a companhia. Ela foi fundada em 1994 por Jeff Bezos e tem sede em Seattle. Faz parte da lista das empresas Fortune 500 de 2021 e está presente em países como Austrália, Canadá, Espanha, França, México e Turquia, para citar apenas alguns. 

Seu foco está no e-commerce, inteligência artificial (Alexa), computação em nuvem (Amazon Web Services) e streaming (Amazon Prime). Também é vista como uma das cinco principais empresas de tecnologia do mundo, junto com Google, Apple, Microsoft e Facebook. 

A Amazon chegou ao Brasil em 2012 e vendia apenas livros eletrônicos, mas foi em 2017 que o negócio realmente se expandiu e começou a se tornar a empresa que conhecemos hoje. 

Diante da importância da companhia e do share de mercado que ela detém, a plataforma é uma alternativa relevante para negócios que almejam alcançar um novo público de clientes.

4 motivos para vender na Amazon Brasil

1. Foco em pequenas e médias empresas

Segundo dados da Amazon, as vendas de pequenas e médias empresas estão crescendo 52% anualmente e hoje já representam mais de 60% de todas as vendas do marketplace.

Especialmente por conta da pandemia da COVID-19, essas companhias precisaram se reinventar para continuar ampliando suas vendas. Uma das alternativas foi recorrer a plataformas como a Amazon para fazer o negócio crescer e prolongar suas operações. 😊

2. Ferramenta simples e fácil de usar

A Amazon é uma ferramenta pensada para facilitar a vida de quem busca vender online, então é simples de usar e é confiável. 

A burocracia é menor e, em poucos cliques, você consegue se registrar como lojista para começar a vender na Amazon. 

3. Tráfego elevado de usuários

O site recebe milhões de visitas todos os dias, e a empresa investe em divulgação para atrair ainda mais clientes. 

A Amazon está entre os 100 sites mais visitados do Brasil, segundo a edição 2021 do estudo da Semrush, ocupando a 30ª posição com um tráfego mensal de 39,5 milhões de usuários. 😯

Além disso, zela pela seleção de produtos, proporciona uma experiência de excelência para os usuários e oferece um atendimento ao cliente verdadeiramente satisfatório.

4. Proteção a fraudes de cartão de crédito

A Amazon oferece um serviço de proteção a fraudes para evitar que você seja vítima de um golpe, o que é um benefício muito relevante, considerando que o cartão de crédito é um dos principais métodos de pagamento online.

Veja também → Qual a melhor plataforma de loja virtual? Depende do seu negócio! 💼

Quanto custa vender na Amazon? 

A Amazon oferece dois planos de vendas em seu marketplace: 

  • Individual: para quem pretende vender até 10 itens por mês. Custo de R$ 2 por item + comissão;
  • Profissional: para quem tem a intenção de vender mais de 10 itens por mês. Custo de R$ 19 por mês + comissão.

Após se registrar, você ganha três meses grátis no plano Profissional. Também dá para alterar (fazer upgrade ou downgrade) ou cancelar a qualquer momento. 😉

Comissões de venda

A comissão é uma porcentagem do preço total da venda (valor do produto e frete) e varia entre 8% e 20% dependendo da categoria. O valor mínimo da comissão de venda de cada item é de R$ 1. 

A Amazon explica que desconta o que for maior: 

  • a porcentagem da comissão;
  • ou a comissão mínima por item calculada em relação ao preço total de venda do produto.
Veja quais são as comissões cobradas para cada categoria → Comissões de venda da Amazon.

Custos de envio

O(a) vendedor(a) também precisa arcar com os custos de envio dos produtos, o que é chamado “custos de FBA”, a logística da Amazon. São duas opções: 

  • FBA Onsite: logística da Amazon, que torna os produtos elegíveis ao selo Prime. São cobradas uma tarifa de logística por unidade e uma tarifa de tecnologia;
  • Envio pelo vendedor: o vendedor é responsável por editar a tabela de frete com as informações de custo, peso e tempo por região, e também pela entrega do produto e pelo valor cobrado. 🚚

Confira o vídeo da Amazon sobre como automatizar o seu frete:

Como vender pela Amazon? Passo a passo completo

Não faz diferença se você tem poucos ou muitos produtos para vender, o importante é começar. Por isso, vamos mostrar como vender pela Amazon para você alavancar o seu negócio. 🚀

Veja o vídeo abaixo da Amazon com uma breve introdução sobre as vendas no marketplace da empresa.

Em resumo, o passo a passo sobre como ser um vendedor da Amazon é: 

  1. Registre-se como vendedor
  2. Explore a Seller Central
  3. Publique seus produtos
  4. Acompanhe as vendas realizadas
  5. Entre os produtos aos clientes
  6. Receba o pagamento das suas vendas

Veja os detalhes de cada uma das etapas a seguir.

1. Registre-se como vendedor

O primeiro passo para vender na Amazon Brasil é se registrar como lojista. 💻

Os documentos e informações que você precisará ter em mãos são:

  • nome do titular da conta;
  • e-mail e número de celular;
  • informações da loja online: razão social da empresa, ou nome da pessoa física titular da conta, endereço comercial que seja comprovado com um comprovante de domicílio, e nome fantasia (o nome de sua loja online na Amazon);
  • conta bancária;
  • cartão de crédito ou débito do titular da conta (a mensalidade será cobrada nesse cartão após três meses);
  • CPF ou CNPJ.

Quem pode vender na Amazon? 

Qualquer pessoa ou empresa com CPF ou CNPJ válido, e-mail, conta bancária e cartão de crédito ativos pode vender na Amazon.

Vale lembrar que as notas fiscais devem ser emitidas e enviadas no final de cada venda concluída . 

Também não é necessário ter um contrato social para ser um vendedor na Amazon, basta ter um CPF ou CNPJ válidos. 

Método de recebimento e de depósito

Será cobrada uma taxa simbólica para verificar o cartão, mas o valor será estornado. Caso tenha contratado o plano Profissional, após os três meses gratuitos, a mensalidade de R$ 19 será cobrada.

Mesmo que não haja vendas, haverá cobrança da mensalidade de qualquer forma. 

Fazendo o cadastro na Amazon marketplace Brasil

Acesse o site para vendedores da Amazon, clique em “Registre-se” e selecione o plano: Individual ou Profissional.

Quanto custa vender na Amazon? A Amazon oferece dois planos de vendas em seu marketplace: Profissional e Individual.

Nas próximas telas, você deverá inserir os dados sobre o contrato do vendedor, informações sobre o vendedor, informações do cartão de crédito e informações tributárias.

Painel de controle Amazon Seller Central: configure sua conta de vendedor na Amazon

A Amazon oferece um guia em PDF com um passo a passo simples para preenchimento de cada uma das telas → Guia rápido da Amazon para criar sua conta de vendedor

2. Explore a Seller Central

Toda a gestão da conta e vendas é feita pela Seller Central, a Central de Vendas. Nela, você pode publicar produtos, acompanhar as vendas, acrescentar informações aos anúncios, atualizar o estoque, administrar pagamentos e acessar conteúdos para se aprimorar.

Outros recursos são: o inventário, acesso a relatórios personalizados, acompanhamento de métricas, envio de respostas a perguntas de clientes e contato com a equipe de suporte.

Você pode baixar o aplicativo Amazon Seller e gerenciar tudo na palma da sua mão. Disponível para Android e iOS. 📱

Veja no vídeo abaixo uma introdução ao Seller Central: 

Leia também → Como administrar uma loja virtual: otimize sua gestão online! 📲

3. Publique seus produtos

O próximo passo é criar sua primeira oferta e, para isso, você deverá catalogar os produtos. O processo varia caso o item já exista na Amazon ou se você é o primeiro a vendê-lo no site (como um livro autoral, por exemplo).

Separamos dois vídeos da Amazon explicando como fazer a publicação de produtos.

Confira como adicionar um produto que já é vendido na Amazon:

Como adicionar um produto que ainda não é vendido na Amazon: 

Você pode vender produtos de 15 categorias na Amazon: 

  1. Produtos para bebês
  2. Câmeras e fotografia
  3. Roupas, sapatos e acessórios
  4. Eletrônicos
  5. Alimentação
  6. Casa e cozinha
  7. Jardim e piscina
  8. Ferramentas
  9. Produtos para escritório
  10. Esportes, aventura e lazer
  11. Computadores
  12. Produtos para animais de estimação
  13. Software
  14. Beleza
  15. Produtos automotivos

Há também mais quatro categorias, mas estas podem precisar de autorizações específicas: 

  1. Brinquedos e jogos
  2. Videogames
  3. Livros
  4. Cervejas, vinhos e destilados

Existem duas opções para publicar seus produtos: 

  • Adicionar um produto: recurso interativo e ideal para quem vai adicionar um produto por vez;
  • Modelos de arquivos de inventário: opção para quem precisa inserir produtos em massa. Disponível apenas para os vendedores do plano Profissional. 

Para criar uma oferta, as seguintes informações são necessárias:

  • ID de produto;
  • SKU (nome do produto para controle interno);
  • título do item;
  • descrição do produto;
  • imagens; 
  • termos de pesquisa e palavras-chave.

Na hora de publicar o produto, é essencial se atentar a alguns pontos para ter mais sucesso com as vendas: 👀

  • invista em títulos descritivos: o uso de palavras-chave estratégicas ajudará a audiência a encontrar o que está buscando;
  • utilize imagens de qualidade: a Amazon recomenda que as imagens tenham pelo menos 500 x 500 pixels em dimensões, estejam em um fundo branco e que o produto ocupe pelo menos 80% da área total da foto;
  • faça descrições eficientes: as descrições devem ser fáceis de entender, claras, objetivas e concisas. Explique o necessário, mas não exagere;
  • atenção às variações: se o seu produto tem variação de cor, tamanho ou aroma, por exemplo, talvez a clientela espere ver todas as opções na mesma página;
  • utilize o código correto do produto: isso irá garantir a gestão correta do seu catálogo.

Página de detalhes do produto

Essa é a página acessada pelos consumidores para comprar o produto. Ao inserir as informações nela, pense em como você pode proporcionar uma melhor experiência a quem possa visitar. 😉

Página de detalhes do produto da Amazon

Responda possíveis dúvidas, seja claro e tenha cuidado com múltiplas interpretações. Também siga as boas práticas recomendadas pela Amazon:

    • título do produto: deve ter no máximo 200 caracteres e a primeira letra de cada palavra deve ser maiúscula;
    • imagens: 500 x 500 ou 1.000 x 1.000 pixels em dimensões;
  • variações: informações sobre qualquer variação que seu produto possa ter, como cores, tamanhos, aromas e sabores; 
  • informações sucintas: utilize tópicos, frases curtas e objetivas, destacando os benefícios;
  • descrição otimizada: utilize palavras-chave para facilitar as buscas pelo seu produto.

Veja como fazer as melhores imagens para os seus produtos para usá-los no marketplace da Amazon:

4. Acompanhe as vendas realizadas

Na página “Gerenciar pedidos” da Seller Central você pode se atualizar sobre todos os pedidos feitos. A Amazon também notifica os vendedores com um e-mail cujo assunto é “Vendido, envie agora”. ✉

Os vendedores do plano Profissional podem baixar um relatório de pedidos para analisar as vendas feitas. 

Importante: não é preciso ter uma quantidade mínima de produtos vendidos por mês, independentemente do plano contratado. 

5. Entregue os produtos aos clientes

Quando uma compra é realizada, você recebe uma notificação por e-mail e pelo painel da Seller Central. Você tem 48 horas para preparar e confirmar o envio do pedido, então tenha atenção para não colocar a conta em risco. 

Você pode escolher entre duas opções de entrega: 

  • entregar por conta própria: você é responsável por todo o processo, mantendo seu próprio estoque e enviando os produtos diretamente para os clientes. Isso é chamado Merchant-Fulfillment Network ou MFN;
  • utilizar a logística da Amazon: a Amazon fica responsável pela gestão de estoque, envio e pós-venda. Esse serviço é o FBA – Logística da Amazon.

Lembre-se de manter o frete devidamente configurado e atualizado com precisão. O valor e o tempo de entrega corretos são determinantes para o gerenciamento das expectativas dos clientes.

6. Receba o pagamento das suas vendas

O saldo total das vendas realizadas é depositado na sua conta bancária cadastrada a cada 14 dias, já com as taxas e comissões descontadas. A Amazon envia uma notificação quando o depósito é feito. 

Na Seller Central, dá para acompanhar o valor e data dos próximos depósitos. 💸

Confira como gerenciar seus pagamentos: 

Em relação às compras parceladas, os clientes podem dividir o pagamento no cartão de crédito em até 10 vezes sem juros. 

Para o vendedor nada muda: o pagamento é feito integralmente e não há custo adicional, não importa o número de parcelas escolhido pelo cliente.

E mais: para garantir uma boa reputação da empresa na Amazon e ter uma boa visibilidade no site, é vital manter os produtos atualizados e ter o catálogo completo

6 dicas para ter mais sucesso com as vendas na Amazon 

1. Crie uma estratégia de vendas

Tão relevante quanto saber como vender pela Amazon é ter uma estratégia e uma rotina de vendas consolidadas. 

Pense no seu plano e defina, principalmente, se você irá distribuir produtos que já existem ou se fabricará seus próprios itens.

Confira dicas da Amazon para impulsionar suas vendas.

2. Acompanhe as métricas de desempenho

A Amazon preza por um nível de excelência alto em todas as suas vendas, então recomenda atenção às seguintes métricas, principalmente: 

  • índice de pedidos com problemas: abaixo de 1%;
  • índice de envios tardios: abaixo de 4%;
  • taxa de cancelamentos anteriores ao envio: abaixo de 2,5%.

Na Seller Central, você pode acompanhar todas as métricas do seu negócio. 📈

3. Faça treinamentos e mantenha-se atualizado

Toda quarta-feira às 16h, a Amazon oferece um webinar com dicas para ter uma loja de sucesso. Os treinamentos são feitos por funcionários da Amazon e ajudam empreendedores a expandirem seus negócios na plataforma. 

Você pode se inscrever para os próximos aqui.

A Amazon também disponibiliza as gravações dos webinars anteriores, então é só se organizar e assistir aos conteúdos mais relevantes para você. 

Outra dica é acompanhar o canal Amazon Seller University Brasil no YouTube. Como você viu aqui, colocamos vários vídeos desse canal, justamente porque eles oferecem inúmeras dicas relevantes para o seu negócio

Então, pegue a pipoca e faça uma maratona de vídeos para aprender mais sobre como criar uma loja de sucesso na Amazon. 😉

4. Incentive os comentários sobre os pedidos

Os comentários e avaliações são fundamentais para ter um negócio bem-sucedido. Os clientes confiam na opinião de outros consumidores e levam isso em consideração antes de fazer uma compra. 

Segundo uma pesquisa feita pela Capterra, as reviews são a fonte mais confiável de informação para 53% dos consumidores, ficando à frente da opinião de especialistas (29%) e das recomendações de amigos (9%). 66% afirmaram não confiar em avaliações de influencers. 

O levantamento também mostra que 52% dos respondentes leem as avaliações antes de adquirir um produto ou serviço e 30% fazem isso com frequência. 

Por isso, incentive os comentários e, claro, proporcione a melhor experiência em cada venda para garantir boas avaliações. Dessa forma, sua reputação melhora e você passa a ser visto como um(a) vendedor(a) confiável. ⭐⭐⭐⭐⭐

Lembre-se de que sua qualificação como vendedor(a) é uma das primeiras informações vistas por quem está navegando por um marketplace e, geralmente, classificações mais altas são decisivas na hora de escolher por uma loja ou outra.

Régua de avaliações de clientes

E mais: ao receber uma avaliação negativa, identifique rapidamente qual foi o problema e aja com agilidade para resolvê-lo. 

5. Tenha preços competitivos

Para ganhar espaço frente a tantos concorrentes, é crucial estabelecer preços competitivos e alinhados às práticas do mercado

Faça uma análise do seu nicho de atuação, estude os produtos da concorrência e avalie quais valores fazem mais sentido para o seu negócio, considerando também sua margem de lucro.

A Amazon oferece uma ferramenta de automatização de preços para tornar essa análise mais fácil para você. 

 Aproveite e baixe agora mesmo o guia de dicas e hacks para automação do seu e-commerce. 🗺

6. Invista em publicidade

Os anúncios patrocinados aumentam a visibilidade dos produtos e, por consequência, impulsionam as vendas. Ou seja, sempre que der, faça campanhas de anúncios patrocinados.

Os produtos aparecem tanto nos resultados de busca quanto nas páginas de detalhes dos produtos. Uma dica é criar ofertas ou oferecer cupons no anúncio dos itens. 💲

Na Amazon, você pode escolher dentre três opções de anúncios: 

  • Sponsored Products: anúncios para produtos individuais;
  • Sponsored Brands: divulgação da marca e do portfólio de produtos;
  • Stores: anúncios de multipáginas para divulgar a história da marca e os produtos.

É fácil controlar os custos e a maioria dos anúncios cobra por clique, então você consegue estipular um teto para a divulgação e não extrapolar o orçamento. 

Ao anunciar, é vital monitorar métricas como impressões, cliques, taxa de cliques, novos clientes e tráfego, por exemplo, para mensurar o sucesso das suas campanhas.

Veja também → Anunciar no Google: como fazer propaganda usando a ferramenta de busca mais usada no mundo

Cancelamento do plano de vendas

É possível cancelar o plano de vendas contratado a qualquer momento, mas antes você deve:

  1. “Enviar todos os pedidos pendentes.
  2. Cancelar todas as ofertas para removê-las do site da Amazon
  3. Resolver todas as transações com os clientes e emitir todos os reembolsos necessários.
  4. Confirmar se seus dados bancários registrados são válidos para receber um pagamento final.
  5. Entrar em contato com o suporte ao vendedor.”

Caso precise pausar as operações temporariamente, como nos casos de férias ou feriados, basta suspender as ofertas selecionando a opção “Definir status para férias, feriados e outras ausências”. 

Outra opção é apenas remover as ofertas, mas manter a conta aberta para eventualmente usá-la no futuro. 

 

Esperamos que você tenha entendido como vender pela Amazon e tenha sucesso com a sua empresa. 😁

Outra plataforma que você também pode usar para vender produtos ou serviços online – e que muito provavelmente você já conhece – é o Mercado Livre. Então, se ficou curioso(a) aproveite para ler o artigo: Como vender no Mercado Livre?

Fique à vontade para deixar seu comentário e contar se já utiliza alguma plataforma para vender seus produtos online.

Esse artigo foi útil para você? 😎
Média: 0 / 5

Você também deve gostar de