Vendas

Gestão de ecommerce: aprenda a usar a tecnologia para fazer mais com menos

27/03/2018
gestão de ecommerce

A gestão de ecommerce é uma atividade complexa que envolve conceitos como logística, marketing, finanças e tecnologia.

Se você quer fazer que seu negócio online dê certo, é fundamental contar com o auxílio das ferramentas que a tecnologia disponibiliza, seja para atrair clientes, vender mais ou tratar da parte administrativa e financeira de sua empresa.

Nesta postagem, apresentamos 7 dicas de como fazer isso e ainda ser mais produtivo, ao integrar essas ferramentas para que trabalhem mais e melhor para você.

7 dicas de gestão de ecommerce

1- Escolha bem e use as ferramentas de sua plataforma de vendas

Este é o primeiro passo para qualquer um que queira montar ou melhorar a gestão de ecommerce.

Existem diversas plataformas para criação de lojas online, algumas com planos gratuitos, como é o caso da Loja Integrada e o Shopify.

Mas para seu ecommerce funcionar bem, você precisa definir a plataforma que tenha as funcionalidades necessárias para seu tipo de negócio.

Não adianta querer montar um marketplace (vendendo produtos de outros ecommerces mediante uma comissão), usando apenas um plano gratuito.

Com certeza vai ser difícil as coisas decolarem assim.

Se você está começando, um plano gratuito pode funcionar em um primeiro momento.

Mas, com certeza, se as coisas derem certo, a gestão de ecommerce só surtirá os efeitos que você deseja com a mudança para um plano pago.

Além das funcionalidades obrigatórias, como catálogo de produtos, fácil integração com meios de pagamento, cálculo de fretes e gestão de estoque, outras funcionalidades podem ajudar muito.

Veja algumas delas:

  • Filtros de busca que permitam a seus clientes achar os produtos com facilidade
  • Possibilidade dos clientes colocarem recomendações e comentários sobre os produtos
  • Mecanismos para fazer ofertas de cross selling (produtos complementares) ou upselling (produtos mais caros)
  • Painéis de controle que forneçam dados de inteligência que auxiliem na criação de estratégias de venda e na tomada de decisão
  • Integração com outras ferramentas de gestão

Para te ajudar na escolha da plataforma de venda, selecionamos alguns posts de nosso blog:

2- Defina o melhor meio de pagamento

Outro ponto fundamental na gestão de ecommerce é o meio de pagamento.

A dica principal é esta: verifique o que realmente seu ecommerce precisa e analise os meios e pagamento que se encaixam nesse perfil.

Veja dois exemplos:

Se você não recebe mensalidades, como acontece com um EAD (ensino a distância) ou empresas que comercializam SaaS (softwares disponibilizados como serviços por assinatura), não tem necessidade de uma funcionalidade para administrar pagamentos recorrentes.

E se você não trabalha como um marketplace, isso é, se você só vende seus próprios produtos ou serviços, não necessita de um split de pagamentos (que divide as porcentagens a serem pagas a cada participante do negócio).

Fique atento a isso e evite escolher um meio de pagamento apenas pelo volume de funcionalidades que oferece (até porque há grandes chances de você só precisar realmente de 30% delas).

Veja também: O guia ilustrado para escolher o melhor meio de pagamento digital para o seu negócio

3- Atenção especial ao checkout

Checkout é o ponto da jornada do cliente em que ele finaliza a compra e coloca seus dados para efetuar o pagamento.

Para evitar o chamado abandono de carrinho, quando o cliente chega nesse ponto, mas desiste de comprar, a boa prática de gestão de ecommerce recomenda o uso do checkout transparente.

Checkout transparente é aquele em que o cliente nem nota que está fazendo o pagamento por meio de outra empresa, tudo ocorre dentro do ecommerce e com poucas etapas.

Isso dá mais confiança aos compradores e costuma diminuir a desistência.

Outros tipos de checkout são aqueles em que o cliente é direcionado para o site do sistema de pagamento (exemplo quando o cliente é direcionado para uma página do PayPal), ou quando se abre uma janela (lightbox) dentro do ecommerce para que se realize a finalização da compra.

Essas duas últimas modalidades de checkout são mais fáceis (e baratas) de integrar ao seu ecommerce, pois não necessitam de profissionais especializados.

Por isso, apesar de menos efetivas, são usadas por alguns empresários.

4- Faça um bom controle financeiro

De nada adianta escolher bem sua loja, seu meio de pagamento e seu checkout se você descuidar do financeiro de sua empresa.

Esta é uma importante dica de gestão de ecommerce: use a tecnologia a seu favor para gerenciar suas contas!

Você pode usar planilhas para isso, caso não queira investir em sistemas de controle financeiro online, apesar de existirem alguns com planos gratuitos.

Confira: Como fazer controle financeiro de uma empresa sem perder o próprio controle

5- Pratique marketing de conteúdo e SEO

Como seu ecommerce será achado por seus clientes?

Anúncios no Google AdWords ou em mídias sociais podem ajudar, mas são um investimento caro.

O marketing de conteúdo consiste em se descobrir com ajuda de ferramentas de marketing digital quais os assuntos mais procurados pelo seu perfil de clientes.

Em seguida, crie um blog e escreva artigos úteis e relevantes sobre esses assuntos, para atrair clientes até seu ecommerce.

DICA: Facebook Lead Ads: a integração que faltava para arrebentar a boca do seu funil

6- Adote um sistema de automação de marketing

Quando seus clientes são atraídos para o seu blog, existe uma técnica para captar seus dados, com o consentimento deles, e usar isso para campanhas de e-mail marketing e até contatos telefônicos.

Depois de ler o conteúdo de suas postagens, os clientes são convidados a baixar um e-book gratuito, participar de um webinar ou assinar uma newsletter, entre outras possibilidades de se aprofundar no conteúdo, em troca de dados como e-mail e telefone.

Softwares de automação de marketing ajudam a administrar esses contatos e a definir os melhores conteúdos a serem enviados à sua base de clientes e, com isso, despertar cada vez mais o interesse deles por seus produtos e serviços.

Veja mais: Plataforma de automação de marketing: qual o momento certo para usar?

7- Integre suas ferramentas online e automatize tarefas

Nossa última dica de gestão de ecommerce vai te ajudar a gerenciar todas essas ferramentas citadas e tornar seu negócio mais produtivo.

Sua plataforma de ecommerce, seu sistema de pagamentos, sua ferramenta de gestão financeira, planilhas, software de automação de marketing: como integrar tudo isso?

A Pluga é uma empresa especializada exatamente em integrar as suas ferramentas preferidas para que você possa automatizar tarefas chatas e repetitivas.

Assim, por exemplo, toda vez que um pedido for pago em seu ecommerce, seu sistema de gestão financeira cria automaticamente um cliente, e o mesmo pode acontecer em seu sistema de automação de marketing, ou em suas planilhas.

Esses são apenas alguns exemplos de tarefas que deixam de ser manuais e passam a acontecer automaticamente em seu negócio.

E o melhor de tudo: é muito fácil de integrar as ferramentas, não leva nem 2 minutos e não é preciso entender de programação.

Confira mais algumas integrações prontinhas para usar em sua empresa:


You Might Also Like

close

PagSeguro, Moip, Mercado Pago...

Qual é o melhor para você?

Você não quer um meio de pagamento que cause dores de cabeça, certo?!

Esse infográfico é perfeito para que você: 

check
check
check

Identifique se está pagando muito nas taxas de cartão e boleto;

Compare as principais ferramentas de pagamento online do mercado;

Saiba qual delas pode te ajudar a faturar mais!

  • Seus dados estão seguros! Prometemos não te enviar spam.